Porque tem crente que não permanece em igreja nenhuma?
Foto: Reprodução Internet

Algumas respostas colhidas ao longo de uns 30 anos de caminhada evangélica:

1 – Soube que saiu da igreja em que se converteu, o que houve?

Descobri que havia falhas na liderança e notei falta de amor entre os irmãos. Com o passar do tempo eles (os irmãos) mudaram muito – daí fui me distanciando e por fim, resolvi sair de lá e buscar outro grupo mais acolhedor e que me desse mais atenção.

2 – Certo, e na segunda igreja como está?

Na outra, o problema foi adaptação com o culto. Sim, porque o culto da segunda congregação não me agradava (leia-se: não tinha “reteté”, revelação extra-bíblica, palavra motivacional, jargões triunfalistas). Eu queria cultos mais quentes e animados!

3 – Puxa! Então você não está reunindo mais lá?

Na verdade, não! Como te disse, por falta de adaptação eu tentei uma nova experiência, mas na outra igreja (a terceira) eu não concordei com o regulamento. Eles mantêm uns costumes ultrapassados do tipo: roupa feminina não podia ser curta ou marcando o corpo; a maquiagem tinha que ser moderada – daí minha mulher não aceitou. Aos homens o lazer era reduzido (aos domingos por exemplo, têm uns evangelismos à tarde e isso atrapalhava minhas partidas de futebol. Sem falar da sobrecarga de cultos durante a semana – o que não me permitia disputar jogos online). Outra questão é que lá – aos jovens se impõe regras da década de 60, o que acho muito conservador. Lá não pode namorar gente do “mundo” e o meu filho reclamou muito disso. Sabe como é né – sexo só pra depois do casamento, hoje não cola – então achamos que a igreja é muito ultrapassada pra gente lá de casa.

4 – Mas e aí? Como você se “arrumou” por lá então?

Bom, pra dizer a verdade eu saí de lá já faz um tempo e eu até já passei um período naquela nova que chegou na cidade (a quarta igreja do sujeito). Mas acredite: descobri que não preciso “pagar” dízimo e lá nessa igreja que te falei que passei mais um tempinho – ensinavam isso quase todo mês – e daí eu percebi que usam a bíblia pra fazer terror psicológico e aumentar as contribuições. Pra mim ficou claro que Jesus veio para nos livrar da lei – e já que o dízimo é da lei – então não estou indo mais lá. Passei a fazer doações pra casas de apoio à menores deficientes – achei melhor dessa forma que contribuir na congregação.

5 – E agora, em qual igreja você e sua família estão?

Para dizer a verdade não vou congregar mais em igreja nenhuma. Desculpe, quis dizer que não vou frequentar “templo” algum – porque igreja somos nós, não é mesmo? Pela internet acabei encontrando pessoas da cidade com a mesma posição (a de não frequentar templos) e de vez em quando nos reunimos como igreja em nossas casas – lá lemos a bíblia, conversamos, oramos, nos divertimos e desfrutamos daquela gostosa comunhão que a bíblia diz. Então, estou sem templo, mas considero-me sendo a igreja de Jesus!

Onde está o erro meus irmãos?

3 COMENTÁRIOS

  1. O erro está em quem anda reclamando o tempo todo, em vez de orar mais e ler a Bíblia ficam procurando as falhas, mas não pensam que muitas vezes igreja é bem parecida com a arca de Noé, cheia de bichos e muitos deles fétidos, por isso não quizeram adentra-la mas fora da arca não havia salvação e todos igualmente pereceram. O que eu aprendo aqui, é que toda igreja tem problemas e dificuldades mas lá recebemos alimento espiritual, recebemos forças para caminhar, recebemos apoio, ajudamos a quem precisa também, pois não podemos e nem conseguiremos ser cristão sozinho em nossa casa. Que Deus nos ajude.

  2. O erro está no evangelho de conveniência, ou seja, Deus tem que se adaptar a mim e não preciso abrir mão das minhas facilidades, pra ser Cristão tem que ser fácil. Muitas igrejas são dadas as certas questões que são doutrina de homens, mas o evangelho precisa ser pregado e só há uma forma, congregando! Pois, o sangue de Cristo esta sobre à igreja. Igreja não é clube.

  3. Um jovem chega para o pastor e diz:
    – Pastor não irei mais para a igreja!
    O pastor então respondeu:
    – Mas por que?
    O jovem respondeu:
    – Ah! eu vejo a irmã que fala mal de outra irmã; o irmão que não lê bem; o grupo de canto que vive desafinando; as pessoas que durante os cultos ficam olhando o celular, entre tantas e tantas outras coisas erradas que vejo fazerem na igreja.
    Disse-lhe o pastor:
    – Ok! Mas antes quero que você me faça um favor: pegue um copo cheio de água e dê três voltas pela igreja sem derramar uma gota de água no chão. Depois disso, você​ pode sair da igreja.
    E o jovem pensou: muito fácil!
    E deu as três voltas conforme o pastor lhe pedira. Quando terminou disse:
    – Pronto pastor.

    E o pastor respondeu:
    – Quando você estava dando as voltas, você​ viu a irmã falar mal da outra?
    O jovem:
    – Não
    Você viu as pessoas reclamarem uns dos outros?
    O jovem:
    – Não
    Você viu alguém olhando celular?
    O jovem:
    – Não
    Sabe porquê?
    – Você​ estava focado no copo para não derrubar a água.
    O mesmo é na nossa vida. Quando o nosso foco for Nosso Senhor Jesus Cristo, não teremos tempo de ver os erros das pessoas.
    QUEM SAI DA IGREJA POR CAUSA DE PESSOAS, NUNCA ENTROU POR CAUSA DE JESUS.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui