Pastor da igreja em Shangqiu comete suicídio após perseguição do governo
Song Yongsheng liderou a igreja protestante em Shangqiu | Foto: Reprodução/AsiaNews

Song Yongsheng liderou a igreja protestante em Shangqiu. Ele se atirou do telhado do prédio e deixou uma carta-testamento.

Pequim / China – Song Yongsheng, pastor da igreja protestante oficial em Shangqiu, na província de Henan, cometeu suicídio pulando do telhado do prédio no dia 17 de julho passado. A notícia foi censurada por todos os meios sob as autoridades comunistas, que ordenaram a imediata cremação do corpo. O funeral do pastor foi controlado por agentes do governo, que ao mesmo tempo censuravam qualquer referência ao homem nas redes sociais.

Song Yongsheng deixou uma carta-testamento denunciando o controle da religião pelo governo e pelo Partido Comunista. No texto, ele se descreveu como “exausto” pela situação.

Na carta, Song pediu ao governo que permitisse que a igreja abrisse uma nova entrada para os fiéis e assim evitaria acidentes de trânsito. No entanto, explica ele, as organizações cristãs não conseguiram se registrar no governo e na associação “patriótica” responsável pelo controle da religião: portanto, não receberam os fundos. “Eu queria colaborar com a igreja e o governo com minha crença e carisma, mas agora é um fracasso”, escreveu ele acrescentando que “estou disposto a ser o primeiro mártir desta terrível situação”.

A esposa do pastor circulou algumas mensagens para dizer que seu marido jejuou quatro dias antes de morrer. O corpo foi cremado em 19 de julho e somente a presença de dois representantes da igreja foi permitida. O governo proibiu a família e os fiéis de realizar serviços funerários públicos.

Wang Yang, membro do Politburo Comunista (o mais alto nível de decisão do Partido), visitou a província de Henan em abril passado. Durante a visita, ele enfatizou fortemente a liderança do PCCh sobre as religiões e lembrou a direção política da “sinicização” da fé. Em 2018 houve frequentes denúncias de demolições e prisões de igrejas contra grupos cristãos não-oficiais. A repressão, que começou na província de Zhejiang, espalhou-se por todo o país.

Informações: AsiaNews

DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

1 COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui