24.4 C
Vila Velha

Apologeta cristão preso perde recurso na Indonésia

EM FOCO

Seara News
Seara News
SEARA NEWS é o primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo, um aporte eficaz na comunicação, com conteúdo informativo orientado por linha editorial baseada nos princípios bíblicos; e enfoca os matizes do contexto cristão ao redor do mundo.

O apologeta cristão Gratia Pello foi preso em dezembro e perdeu o recurso para que o caso de blasfêmia fosse retirado no tribunal na Indonésia. Durante a audiência em janeiro, o juiz rejeitou as alegações de que o líder cristão foi preso fora dos padrões do país.

Mesmo com a confissão da polícia de Java Oriental de negligência e quebra de protocolos na prisão de Pello, o magistrado decidiu que esses erros de processo não descartam as acusações de blasfêmia contra o islã.

Em circunstâncias normais, o líder cristão deveria ser intimado a comparecer na delegacia de polícia para iniciar o inquérito formal. O mandado de prisão só seria emitido se Pello não comparecesse em nenhuma das três notificações consecutivas. Mas nada disso aconteceu, houve uma denúncia e o cristão foi preso sem aviso prévio.

Acusação de blasfêmia

O apologeta indonésio, Gratia Pello foi preso sob suspeita de blasfêmia ao islamismo em seu canal no Youtube no dia 7 de dezembro. Ele tem sido alvo da Comunidade Indonésia Mualaf desde que apareceu no Youtube, há nove meses. O conteúdo foi considerado uma interpretação falsa de um tema do Alcorão.

Gratia foi detido sem os procedimentos necessários. Além disso, um muçulmano radical também ameaçou a família do cristão, o que os deixou assustados. Um parceiro local disse: “Estamos em parceria com advogados locais para auxiliá-lo”. Enquanto ele está detido, a esposa e os filhos dele precisaram ser retirados de onde estavam a fim de evitar situações inesperadas, além de oferecer a eles maior segurança.

A última gota

Pello acredita que se tornou alvo de convertidos ao islamismo, conhecidos por mualafs, desde que seus vídeos apologéticos no Youtube começaram a ganhar força. A acusação que o cristão enfrenta é resultado de uma resposta que ele deu a um muçulmano chamado Hasan, que disse que Jesus era uma criança impura, um homem sujo e filho ilegítimo.

Além disso, Hasan também afirmou que o cristianismo justificou o adultério entre Judá e Tamar. Pello explicou o contexto da época e comparou a história bíblica com uma de Maomé ter se casado com a esposa de um filho adotivo. Apesar dos mualafs já perseguirem o cristão indonésio, esse vídeo foi a prova para acusá-lo de blasfêmia.

Em uma tentativa de tentar amenizar a situação de Pello, sua equipe jurídica pediu desculpas ao reclamante. “Estamos fazendo parceria com advogados locais para ajudá-lo e estamos fazendo o possível para apoiá-lo. Por favor, ore por nós”, testemunha o advogado.

A esposa e os filhos de Pello também foram ameaçados pelos extremistas e seguem escondidos com o apoio da Portas Abertas na Indonésia.

Fonte: Portas Abertas
- Publicidade -

LEIA MAIS...

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

LEIA TAMBÉM

ESTUDOS E DEVOCIONAIS

- Publicidade -
Rádio Seara News
- Publicidade -
Suprema Contabilidade
- Publicidade -spot_img