Vitória: 100 mil nas ruas, a cidade parou!

0
88

Vitoria ESFoto: Edson Chagas – Uma multidão tomou conta da região do Tribunal de Justiça, na Enseada do Suá, destino da manifestação

100 mil nas ruas: o dia em que Vitória-ES parou. Foi o maior protesto realizado no Estado do Espírito Santo desde o "Diretas Já".

Quinta-feira, 20 de junho de junho de 2013, um dia que já está na história do Espírito Santo. Cem mil pessoas foram às ruas da Grande Vitória protestar contra a qualidade de serviços públicos como transporte, saúde, educação, segurança, e também contra a corrupção e a impunidade. A estimativa é da Polícia Militar. Trata-se da maior manifestação já realizada no Estado. Calcula-se que em todo o Brasil mais de 1 milhão de pessoas participaram do maior ato público do país desde 1984, nas Diretas Já.

Em Vitória, no meio da tarde de ontem, o capixaba já tinha a noção do que estava por vir. Pessoas de todas as idades e classes sociais iam em direção ao campus de Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) – ponto de partida do protesto – de todas as formas possíveis: carro, moto, ônibus e a pé. Milhares de pessoas caminharam de Cariacica, Vila Velha (interditando novamente a Terceira Ponte) e Serra para encontrarem-se com os manifestante da Capital. Inicialmente o ato estava marcado para começar às 18h30, mas a vontade de soltar o grito foi maior e a caminhada começou às 17h40, quando a avenida Fernando Ferrari foi interditada. Numa velocidade incrível toda a Reta da Penha, em seus quase três quilômetros de extensão, foi tomada pela massa. Além dos manifestantes dos outros municípios, moradores de casas e prédios que ficam longo do percurso foram se incorporando ao protesto.

- Publicidade -

Os que não atenderam os gritos de “vem pra rua!”, apoiaram com bolas de soprar, cartazes, gritos de guerra, panos brancos e piscando as luzes. O apoio também veio de quem estava parado nos engarrafamentos. Na frente da Ufes o buzinaço de motoristas e motociclistas foi intenso.

A manifestação seguiu pacífica e com vários momentos de emoção até a Assembleia Legislativa, na Enseada do Suá. Algumas pedras e bombas foram lançadas contra o prédio, mas, como nenhum deputado deu as caras, logo os manifestantes foram para o Tribunal de Justiça, a poucos metros dali, onde sabiam que o presidente do Judiciário, desembargador Pedro Valls Feu Rosa, estava a espera deles.

Os manifestantes foram recebidos na porta, apresentaram suas reivindicações, marcaram uma audiência para a próxima segunda-feira, mas os vândalos deram o ar da graça. Bombas estouraram bem perto de Feu Rosa e, ao mesmo tempo que ele ouvia os manifestantes, assistia o início da depredação do Tribunal.

Assista a íntegra da cobertura em vídeo das manifestações desta quinta-feira em Vitória.

A manifestação que reuniu mais de 100 mil pessoas em Vitória teve cobertura ao vivo em vídeo durante quase 3 horas e 40 minutos de duração. Reveja a íntegra dos protestos na Reta da Penha, Terceira Ponte e Tribunal de Justiça:

Fonte: A GAZETA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui