Violência: tradutor da Bíblia é torturado até a morte e esposa tem braço decepado
Tradutor da Bíblia Angus Fung (à direita) posa para uma foto com o Presidente da Tearfund Canadá Wayne Johnson (à esquerda) em Wum, Camarões. (Foto: Alex Nicholls)

O tradutor Angus Fung era um líder comunitário respeitado na região onde morava e se dedicou a alfabetizar sua comunidade. Trabalhou por muito tempo com os tradutores da Bíblia Wycliffe em uma tradução do Novo Testamento na língua Aghem.

O tradutor da Bíblia em Camarões foi torturado até a morte na manhã do último domingo. Enquanto ele era torturado, o braço de sua esposa foi decepado, segundo informações do ministério para o qual eles trabalhavam.

Angus Abraham Fung estava entre sete pessoas que foram mortas durante um ataque realizado por extremistas islâmicos Fulanis. O ataque ocorreu na cidade de Wum.

Wum está localizada na região anglófona de Camarões, onde os separatistas estão lutando pela independência. A cidade está entre várias localidades em que há ocupação da comunidade nômade dos ‘pastores Fulanis’. Os jovens Fulanis são incentivados por agentes do governo a atacarem comunidades agrícolas que apoiam os rebeldes separatistas.

Efi Tembon é líder de um ministério chamado ‘Oasis Network’ e trabalhou em alguns projetos em Wum. Mas foi forçado a fugir do país por falar ao Congresso dos EUA sobre o conflito em junho de 2018.

Tembon disse ter sido informado por fontes na cidade. Segundo ele, os Fulanis invadiram cinco casas no sábado à noite, permanecendo na região até a manhã do domingo seguinte.

“Eles entraram nas casas e retiraram as pessoas. Eles atacaram à noite e ninguém esperava por isso. Eles simplesmente entraram nas casas, os tiraram e os mataram”, explicou Tembon ao The Christian Post.

Ele não foi informado sobre quantas pessoas ficaram feridas no ataque. Sabe apenas que Eveline, esposa de Fung, teve o braço decepado e precisou receber transfusão de sangue num hospital local. Quanto ao tradutor da Bíblia, foi informado de que foi morto com um facão.

“Não sei o que motivou o ataque. Eles chegaram e mataram pessoas”, acrescentou Tembon, afirmando que a maioria das vítimas eram homens mais velhos.

Angus Abraham Fung

Angus Abraham Fung era um líder comunitário respeitado na região onde morava e se dedicou a alfabetizar sua comunidade. Já estava na casa dos 60 anos de idade.

Trabalhou por muito tempo com os tradutores da Bíblia Wycliffe em uma tradução do Novo Testamento na língua Aghem. O projeto foi concluído em 2016.

“Ele era um dos principais líderes comunitários de toda a tribo e fazia parte dos serviços de tradução. Também coordenava os esforços de alfabetização”, explicou Tembon.

“Então, ele foi uma grande parte do trabalho de alfabetização, porque a língua deles nunca havia sido escrita antes. Foi ele quem coordenou e ensinou a língua. Agora, muitas pessoas podem ler e escrever o idioma como resultado do trabalho de Angus”.

Com informações do The Christian Post via Guiame
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui