“Vespas Mandarinas” e “Mariposas Ciganas” preocupam cientistas
As vespas mandarinas são as maiores vespas do mundo, atingindo até 5 centímetros | Foto: Reprodução

Insetos podem causar grandes danos ao meio ambiente e à humanidade

Por Paulo Pontes

O aparecimento das vespas gigantes em Blaine, no estado de Washington (EUA) é mais uma preocupação além do novo coronavírus.

As vespas mandarinas são as maiores vespas do mundo, atingindo até 5 centímetros, são nativas do Japão e do leste da Ásia e ficaram conhecidas nas redes sociais como “vespas assassinas”. Elas possuem veneno tóxico que podem levar um ser humano à morte.

De acordo com informações, esses insetos raramente atacam seres humanos, entretanto, na província Shaanxi, no norte da China, nos últimos três meses, ataques de vespas mandarinas deixaram mais de mil pessoas feridas, além de causarem a morte de 42 pessoas.

Desequilíbrio ecológico

A grande preocupação é com o desequilíbrio ecológico que elas podem causar.

Autoridades ambientais de Washington se preocuparam com o surgimento das vespas mandarinas porque elas são predadoras, em especial, de abelhas, que já estão em declínio no país.

A presença dessas vespas nos EUA preocupa apicultores e agricultores em geral porque uma redução ainda maior no número de abelhas no mundo pode prejudicar a polinização de espécies inteiras de vegetais, provocando um grande desequilíbrio ecológico.

“As vespas mandarinas destroem as colmeias de abelha. Algumas vespas conseguem destruir uma colmeia inteira em questão de horas. Elas entram num modo “decapitador”, matando as abelhas através do corte de suas cabeças. Então, elas tomam a colmeia para elas, utilizando os favos para alimentar as vespas mais jovens. Elas também atacam outros insetos, mas não são conhecidas por destruir suas colônias”, afirmou o Departamento de Agricultura do Estado de Washington em comunicado oficial.

O desaparecimento das abelhas pode representar uma catástrofe de incomensurável proporção. Somente a erradicação rápida dessas vespas pode conter, inclusive, a sua chegada em outras regiões do continente americano.

Mariposas ciganas

Outro inseto que tem preocupado os cientistas é a “mariposa cigana”. O serviço de Inspeção Sanitária de Plantas e Animais do Departamento de Agricultura dos EUA informou que elas também podem causar grandes danos ao meio ambiente e à humanidade. As mariposas ciganas podem, por exemplo, desfolhar árvores por completo.

As mariposas ciganas podem, por exemplo, desfolhar árvores por completo.
As mariposas ciganas podem, por exemplo, desfolhar árvores por completo. | Foto: Reprodução

“Esse desfolhamento pode enfraquecer severamente árvores e arbustos, tornando-os mais suscetíveis a doenças. Desfolhamento repetido pode levar à morte de grandes áreas de florestas, pomares e paisagens”, disse a agência do governo norte-americano.

Originárias da Europa, as Mariposas Ciganas foram introduzidas nos Estados Unidos em 1869, em uma tentativa fracassada de iniciar uma indústria de bicho da seda. São hospedeiras e, enquanto lagartas, alimentam-se de folhas de árvores que não perdem as folhas devido a estação (folhas caducas), podendo desfolhar árvores inteiras. Por não serem nativas dos EUA, existem poucos inimigos naturais para mantê-las sob controle.

Com Universal e Hypeness

DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui