Um tributo à memória do pastor Sebastião Olímpio da Silva
O pastor Sebastião Olímpio da Silva, faleceu na manhã da última segunda-feira (24), deixando um grande legado espiritual. | Foto: Arquivo

Permitam-me tirar parcialmente do contexto escatológico, estes versículos, Dn 12.2,3,13 que li no culto fúnebre, para aplica-los à vida do pastor Sebastião Olímpio da Silva.

Certamente que o pastor Sebastião Olímpio da Silva estará entre os “muitos dos que dormem no pó da terra” que ressuscitará “para a vida eterna”. Essa certeza nós temos pela história de vida dele. Pelo legado exemplar que deixa para todos nós. É uma herança de valor inestimável granjeada ao longo dos muitos anos de serviços prestados na Seara do Mestre.

Trabalho e descanso

Aprouve Deus fazê-lo descansar do seu trabalho, nesse dia 24 de maio de 2021. E ele estava realmente cansado. Não cansado de fazer a Obra de Deus, mas, cansado do trabalho, cansado das injustiças humanas que permeiam a sociedade. Ele que, com maestria, “a muitos ensinou a justiça”, é natural que se canse das injustiças sociais. No descanso, porém, aguarda o momento de refulgir “como as estrelas, sempre e eternamente”.

- Publicidade -

Hoje, o pastor Sebastião Olímpio da Silva está repousando. Por que? Porque combateu o bom combate, acabou a carreira e preservou a fé!

Sentiremos saudades? Sim, com certeza. Sentiremos a sua falta? Também. Precisamos, contudo, compreender que este é epílogo de uma história que se encerra aqui. O último capítulo de um livro. Mas, a vida não acabou! Cessou aqui para continuar na eternidade com Cristo!

Esse dia, 24 de maio de 2021, por certo ficará registrado na História da Igreja Assembleia de Deus em Conceição da Barra e, não somente nesta Cidade, mas em todos lugares por onde trilharam os pés deste Homem de Deus.

Príncipe

Não temos dúvidas de que esse 24 de maio ficará assinalado como o dia em que encerrou a batalha para “um príncipe e um grande” (2 Sm 3.38). “Príncipe”, porque significa “o primeiro”. E o pastor Sebastião Olímpio da Silva era o primeiro a chegar ao templo; era o primeiro a dobrar os joelhos; era o primeiro a notar a ausência de um membro; era o primeiro a chegar com o socorro e uma palavra de amor quando a ovelha gemia; era o primeiro a levantar a voz em oração a favor do aflito; era o primeiro a estender as mãos!

“Príncipe”, porque, diferentemente do cidadão comum que busca o interesse próprio, o príncipe busca primeiro o interesse alheio; busca a paz entre os que estão sob o seu comando; busca primeiro a satisfação do rebanho em detrimento a sua! Assim era o pastor Sebastião Olímpio da Silva.

“Príncipe” porque é herdeiro de um Rei. Herdeiro porque, dentre muitas promessas, ao pastor Sebastião Olímpio da Silva está assegurada a promessa de Apocalipse 3.21: “Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono”.

Um príncipe, um grande

Grande porque, apesar da pouca estatura, se agigantava diante dos problemas e dos obstáculos e os superava com a sabedoria de um príncipe.

Grande pelo caráter, pela determinação, pelo desejo de ganhar almas para o Reino de Deus, pelo zelo com a Palavra do Senhor, pelo cuidado com a família, pela perseverança em busca de alcançar os objetivos propostos.

Grande porque, ainda que “tendo pouca força” guardava a Palavra do Senhor e não negava o Seu nome! (Ap. 3.8b). Encarava os desafios com naturalidade.

Grande porque a sua fé estava firmada no “Grande Eu Sou”!

Exemplo e legado

O pastor Sebastião Olímpio da Silva, foi um verdadeiro desbravador. Um plantador de Igrejas. Um homem que servia ao Senhor com alegria. Um guerreiro valente, porém, amoroso, amável, conselheiro, brincalhão, mas também muito sério, um exímio pregador do verdadeiro Evangelho da Salvação. Não se intimidava diante do inimigo. Sempre sorridente como se não houvessem momentos difíceis e tristes. Marido, pai, avô e bisavô exemplar!

Quantas vezes este Homem de Deus estendeu a mão para abençoar!

Quantas vezes, com serenidade e firmeza, exortava a Igreja a trilhar o caminho da santidade!

Quantas vezes do púlpito expressava o sentimento de piedade por aquele que caíra e se desviara!

Quantas vezes do púlpito também externava o sentimento de alegria porque alguém que dera ouvidos à pregação do Evangelho se rendia aos pés do Senhor!

Quantas vezes se ouviu o pastor Sebastião Olímpio da Silva replicar as palavras de Jesus no Culto de Santa Ceia: “Tomai e comei, esse é o meu corpo”. “Tomai e bebei, esse é o sangue da Nova Aliança”. “Fazei isso, todas as vezes em memória de mim”.

Quantas vezes saiu da sua boca a expressão: “…eu te batizo em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”.

Quantas vezes tomou nos braços para apresentar ao Senhor, inocentes vidas que hoje servem a Deus porque a Ele foram consagradas, com exortação aos pais quanto a condução dos filhos no temor e nos caminhos do Senhor!

Quantas vezes tirou do bolso do paletó o vidrinho com óleo para com ele ungir o enfermo e ministrar a cura em o Nome de Jesus!

Quantas vezes separou e consagrou Obreiros para lhe ajudar a apascentar o rebanho do Senhor!

Quantas vezes nas praças dirigiu cultos onde ele era o dirigente e o pregador, a esposa a cantora e o filho o instrumentista!

Quantas vezes famílias inteiras foram por ele consoladas em um Culto Fúnebre como esse, embora hoje não pode mais consolar os seus que choram a sua partida!

Quantas vezes? Quantas vezes?

Não sabemos! Mas… “…há um memorial escrito diante dele, para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do seu nome” (Ml 3.16b).

Nesse memorial estão os registros das suas obras!

Pastor Jorge Daniel de Assis
25 de Maio de 2021


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, ou deseja sugerir uma pauta, falar conosco. Clique aqui!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui