Twitter tentar evitar discursos de ódio contra religiões

O Twitter anunciou uma atualização da política de uso com novas medidas contra mensagens de ódio direcionadas a grupos religiosos. A rede social vai apagar conteúdos inapropriados quando estes forem denunciados.

O Twitter começou neste mês de julho, a filtrar em toda a rede social conteúdos inapropriados voltados à religião. A rede social já é conhecida por tentar evitar discursos de ódio de todos os tipos. Essa nova atitude faz parte desse esforço por evitar os discursos de ódio.

Em uma atualização de sua política, o Twiter anunciou que retiraria a “linguagem desumanizadora” dirigida a grupos religiosos concretos.

No ano passado, o Twitter lançou um apelo público pedindo ajuda para reescrever suas políticas contra a desumanização. A proposta inicial fazia menção a discursos direcionados a “grupos identificáveis”.

A companhia recebeu 8 mil respostas espalhadas por mais de 30 países. A maioria sugeria uma definição exata dos grupos minoritários, uma vez que a categoria descrita era muito ampla.

Agora o Twitter está fazendo testes, de início, apenas com grupos religiosos. Se o sistema for bem-sucedido, o mesmo padrão pode ser aplicado para outros grupos protegidos no futuro.

“Após meses de conversas e comentários do público, de especialistas externos e da nossa própria equipe, estamos ampliando nossas regras contra as condutas de ódio para incluir a linguagem que desumaniza outros baseando-se em sua religião”, informou o comunicado oficial do Twitter.

A rede social expôs exemplos específicos de conteúdo inadequado que devem ser removidos se reportados.

Tweets que desumanizam pessoas em favor de seu alinhamento religioso – por exemplo, referindo-se a elas como “câncer”, “ratos” e “animais nojentos” – são agora proibidos pela plataforma.

Twitter tentar evitar discursos de ódio contra religiões
Twitter dá exemplos de textos que envolvem intolerância religiosa e que serão apagados quando denunciados. (Foto: Reprodução/Twitter)

“Nós criamos nossas regras para manter as pessoas seguras no Twitter, e elas evoluem continuamente para refletir as realidades do mundo em que estamos operando”, escreveu em seu blog a equipe de segurança do Twitter.

“Nosso foco primário é abordar os riscos de ofensas offline, e pesquisas apontam que linguagem desumanizadora aumenta esse risco”, completou.

Esforços para evitar discursos de ódio

O Twitter tem lutado muito para detectar e policiar as ofensas em grande escala. Isso tem resultado em alterações significativas na política de moderação da plataforma.

A rede social eliminará esse tipo de tweets quando forem denunciados. Até mesmo as mensagens escritas antes da atualização e que violam a nova regra também serão retiradas. No entanto, as contas de origem dessas mensagens antigas não serão suspensas.

Tanto o Twitter como outras redes sociais vêm testando diferentes formas de eliminar conteúdos ofensivos e de ódio.

Os serviços digitais também enfrentaram acusações de que as restrições podem acabar com algumas opiniões políticas.

No mês passado, a empresa anunciou que notificaria usuários quando tweets postados por figuras políticas violassem as regras de conduta.

Se um líder mundial postar algo nocivo, a empresa agora colocará uma caixa cinza antes do tweet. Ela informará os usuários sobre o conteúdo infrator da postagem. Os usuários precisarão clicar na caixa para que possam visualizar a mensagem.

Adaptado com informações do G1 e do Folha Gospel
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui