Tribunal de Tóquio recusa apelação de brasileir
Juízes do Tribunal Superior de Tóquio / Foto: Reprodução/TV Saitama

 

Advogado disse que não há provas diretas sobre envolvimento do brasileiro

Tóquio – O Tribunal Superior de Tóquio recusou na sexta-feira (20) uma apelação movida pelo advogado de defesa de um brasileiro que foi condenado por homicídio no ano passado, informou a TV Saitama.

O brasileiro Kazumori Nakau, 65 anos, foi condenado à prisão por tempo indeterminado em agosto de 2015 pelo Tribunal Regional de Saitama, depois de ser acusado pela Promotoria de matar um japonês em 2013.

A defesa do brasileiro entrou com um recurso de apelação, mas o Tribunal Superior de Tóquio, em segunda instância, derrubou o pedido, mantendo a condenação atribuída ao réu em primeira instância.

O advogado de defesa Take Higawara contestou a sentença, dizendo que não há provas diretas sobre o envolvimento do brasileiro no crime, e que a vítima pode ter sido assassinada por uma outra pessoa. O Tribunal, no entanto, mostrou estar de acordo com as investigações da polícia e com a acusação da Promotoria.

Nakau foi julgado por homicídio sob acusação de matar, em dezembro de 2013, o colega japonês Yoshinori Koyanagi (59 anos na época), dono de uma fábrica, para escapar de uma dívida de ¥3 milhões que o brasileiro tinha com ele.

Nakau negou a acusação durante todo o julgamento e o advogado de defesa queria que ele fosse inocentado. A Promotoria alegou que as provas circunstâncias são confiáveis e suficientes para incriminar o brasileiro.

Konayagi foi encontrado morto com um corte no pescoço na beira do rio Arakawa, em Kumagaya (Saitama). O advogado defendeu firmemente a inocência do brasileiro e questionou a possibilidade de o empresário estar envolvido em problemas com outra pessoa na época do crime.

Além da dívida, a polícia começou a suspeitar de Nakau também por ter sido supostamente a última pessoa a se encontrar com a vítima no dia do crime. O brasileiro confirmou que se encontrou com o japonês, mas negou o crime.

A prisão por tempo indeterminado (muki choueki, 無期懲役) é a condenação mais rigorosa antes da pena de morte (shikei, 死刑), apesar de permitir que o preso seja libertado após dezenas de anos, de acordo com seu comportamento. A prisão perpétua (shuushinkei, 終身刑) não é aplicada no Japão.

Fonte: Alternativa

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui