Três mil pessoas se concentram em Campo Grande (MS) para orar pelo Brasil
Os participantes se espalharam pelas calçadas e canteiros, em pé ou ajoelhados, pedindo pela ajuda divina. | Foto: Marcos Maluf / Campo Grande News

Durante a concentração interconfessional, os participantes se espalharam pelas calçadas e canteiros, em pé ou ajoelhados, orando e clamando pela ajuda divina.

Na tarde deste domingo (19) a Avenida Afonso Pena em Campo Grande (MS) deu lugar a mais uma grande concentração que, segundo a Polícia Militar, reuniu três mil pessoas em um ato público de oração pelo Brasil.

A convocação foi feita pelas redes sociais, que ao mesmo tempo informava sobre as medidas de precaução como o uso de máscaras e distanciamento social. Além disso, também foi pedido que as pessoas participassem de dentro de seus carros.

Um evento interconfessional que mesmo sem um organizador definido, as pessoas atenderam ao chamado para orar e pedir bênçãos de Deus sobre o país nesse momento de pandemia do Covid-19.  

Os participantes se espalharam pelas calçadas e canteiros, em pé ou ajoelhados, orando e clamando pela ajuda divina. Evangélicos, católicos e espíritas; pessoas de diversos credos participaram do evento. Havia um carro com som, onde havia um revezamento entre as pessoas que conduziam as orações. Contudo, foi observado que uma parte considerável dos participantes não fez uso de máscaras, apesar de constar na convocação.

Três mil pessoas se concentram em Campo Grande (MS) para orar pelo Brasil
Mulher segura bandeira do Brasil enquanto oração pela nação, na Avenida Afonso Pena. | Foto: Marcos Maluf / Campo Grande News

“Todo mundo veio para participar. A fé fica mais viva nesse momento que estamos enfrentando e toda família sente que a situação é difícil. Você se fortalece com a fé das pessoas”, disse Tony Gol, protético, de 42 anos, que participou com outras três pessoas de sua família.

Prefeito Lamenta

Marquinhos Trad (PSD), prefeito de Campo Grande, lamentou a realização do ato religioso. Destacou pontos negativos como a falta solicitação à prefeitura para a realização do evento, e que os participantes desobedeceram a regras municipais previstas em decreto proíbe aglomerações.

“Regras de responsabilidade da saúde pública e social foram desrespeitadas. Ruim para os que foram e um perigo para toda Campo Grande”, afirmou o prefeito.

O município praticamente parou, entre os dias 18 de março e 6 de abril, para conter a propagação do novo coronavírus. Serviços e empresas estão voltando a funcionar, gradativamente.

Com informações de Campo Grande News

Colabore com o trabalho do portal Seara News, contamos com seu apoio para ampliar e fortalecer nossa atuação, acesse agora apoia.se/searanews e faça sua doação.

Seara News 25 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO ABAIXO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui