Jovens Cristãos
Amigos em círculo | Foto: Freepik

Não estamos aqui para desconstruir os princípios cristãos e nem relativizar. Somos construtores!

Está se tornando moda essa ideia de que devemos desconstruir tradições, pensamentos e ideias; mas devo atentar que nós cristãos não estamos aqui na terra para desconstruir tudo. Nós não estamos aqui para desconstruir os princípios cristãos do casamento, por exemplo; não estamos aqui para relativizar a preservação da vida humana; não estamos nesta Terra para desconstruir os preceitos cristãos da moralidade, da consciência de como uma pessoa cristã deve se portar eticamente. Nós cristãos, somos construtores como Cristo foi.

Veja como Cristo andou! Ele chamou para perto dele homens e mulheres que andavam errantes, e os guiou em sua Palavra usando a pregação do Evangelho e o exemplo prático. Jesus nem sequer quis desconstruir os valores do Judaísmo. Ele corrigiu as tradições vazias dos fariseus, que mais aprisionavam do que guiavam, porém, o mais interessante é que Jesus apontava o erro e dizia o que era o certo a se fazer.

No sermão da Montanha, Jesus corrige três práticas devocionais feitas erroneamente pelos fariseus, são elas: a caridade, a oração e o jejum. Estas eram três práticas que todo judeu fazia e o exemplo errado dos fariseus estava conduzindo o povo ao erro.

- Publicidade -

Qual era o grande erro dos fariseus? Eles gostavam de ser aplaudidos e admirados pelas pessoas, por isso faziam essas práticas devocionais à vista de todos (prática que com as redes sociais tornou-se ainda mais corriqueira os dias de hoje). Então, em Mateus 6, Jesus corrige dizendo diretamente ao povo que eles não devem praticar esses atos com a mesma soberba dos fariseus. E qual seria a solução que Jesus dá? Resposta: orar, jejuar e praticar a caridade no secreto. Não que seja proibido alguém no ver fazendo isso, mas sim para que não busquemos a glória que só pertence a Deus.

A lição de Jesus tinha o intuito de aproximar-nos de Deus de fato, e sermos cada vez mais humildes. Foi uma forma de frear a nossa altivez e a nossa necessidade de “roubarmos” a glória que deve ser dada somente a Deus. Este é Jesus Cristo: Aquele que diminui as nossas intenções pecaminosas e nos reconstrói como novos seres humanos.

Tarsis Brendo da SilvaTarsis Brendo
Formado em Teologia (FUV), co-autor do livreto “A sabedoria como arte diária”. Apreciador da Literatura inglesa e russa. Membro da ADNV. Gosta de ler, ensinar e escrever.

 

 


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui