Síria completa 9 anos de guerra no próximo domingo

No próximo domingo, dia 15 de março, a guerra na Síria completa 9 anos. Como resultado, o país vive uma catástrofe humanitária de grande escala.

Desde o início da guerra, a Síria vive uma catástrofe humanitária. 22 milhões de pessoas foram obrigadas a fugir e deixar suas casas. Outras 6,5 milhões vivem em situação de insegurança alimentar grave. E, mais de 5 milhões, buscaram refúgio em países vizinhos como o Líbano e a Jordânia.

Os números são assustadores, mas eles não dão conta de mostrar o impacto real na vida do povo sírio. Por isso, a Oxfam compartilha um pouco da história de Zahra. Ela é uma das milhões de pessoas que tiveram que deixar suas casas e a vida que conheciam para trás fugindo para sobreviver.

“Perdi tudo na guerra, nove anos atrás. Meus amigos, minha mãe e meu marido. Foi devastador (…). As explosões destruíram nossa casa, mas também destruiu nosso senso de identidade”, declara Zahra, refugiada síria na Jordânia.

Zahra relata também a dificuldade para fugir em busca de refúgio. “Vendi tudo que eu tinha para pagar um caminhoneiro para nos levar à fronteira da Jordânia em busca de segurança. Haviam muitas famílias esperando quando cheguei. Vidas embaladas em sacos. Olhos cheios de medo por toda parte”.

“Meu filho mais novo tem seis anos agora. O acampamento é a única vida que ele já conheceu. Ele ainda reage fisicamente quando ouve aviões. O medo é uma doença. Meu coração dói quando penso na vida que tive”, conclui Zahra.

Ajuda para quem mais precisa

Entre 2018 e 2019, a Oxfam ajudou mais de 1,2 milhão de pessoas na Síria com água potável, auxílio financeiro, itens de vestuário e apoio para geração de renda e cultivo de alimentos. Até o momento, no Líbano e na Jordânia, a Oxfam já ajudou cerca de 300.000 refugiados sírios.

Cada pessoa é fundamental para que esse trabalho continue, pois ele é feito por pessoas que decidem arriscar suas vidas para ajudar quem mais precisa.

Infelizmente, no dia 19 de fevereiro, dois colaboradores foram mortos em um ataque na província de Dar’a, no sul da Síria. Wissam Hazim, oficial de segurança e Adel Al-Halabi, motorista, trabalhavam na Oxfam desde 2017.

“Nós lamentamos profundamente essas perdas e em memória a eles vamos continuar”, declarou a Oxfam.

Com informações da Oxfam Brasil

Seara News 25 anos

Ajude-nos a continuar a ser um aporte eficaz na comunicação cristã, apoiando o Seara News.
Acesse https://apoia.se/searanews
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui