"Se converta ou morra", diz mensagem do Estado Islâmico aos cristãos assírios na Suécia

O jornal sueco “Dagens Nyheter” (DN) relatou que os símbolos do Estado Islâmico e outros grafites com mensagens ameaçadoras foram encontrados em duas lojas pertencentes a cristãos assírios na última terça-feira (13).

Cristãos assírios em Gotemburgo (Suécia) foram ameaçados com mensagens ligadas ao Estado Islâmico, de acordo com relatórios locais.

Junto com a logo o do grupo terrorista, frases como “o califado é aqui”, “se converta ou morra” e a letra árabe correspondente ao ‘N’, ” ن ” também foram pintados nas paredes da padaria ‘Le Pain Francois’ e em uma pizzaria ao lado.

Sendo uma sigla do termo ‘Nazareno’, o sinal ” ن ” foi pintado em casas pertencentes a cristãos por militantes do Estado Islâmico em Mosul (terceira maior cidade do Iraque), para identificar os adeptos desta fé, quando a cidade foi tomada no ano passado. Posteriormente, jihadistas expulsaram os cristãos da cidade, dizendo-lhes que poderiam fugir, se converter ao Islã, ou pagar um imposto. Aqueles que se recusaram a decidir por estas opções foram mortos.

“Eu senti um súbito arrepio percorrendo a minha espinha. É terrivelmente doloroso, nos sentimos ameaçados”, disse Markus Samuelsson, dono da ‘Le Pain Francois’, ao ‘DN’.

“Nossa família fugiu da Turquia para a Suécia na década de 70. Esta exposição ao perigo nos lembra das histórias que nos contaram, quando éramos crianças. É muito real e ameaçador. Estamos aterrorizados”.

O presidente do distrito assírio em Gotemburgo, Josef Garis, disse ao ‘DN’ que a polícia está investigando o caso. “É como se a perseguição do passado se reaproximasse”, disse ele.

No início deste ano, o jornal sueco Aftonbladet relatou que pelo menos 150 pessoas haviam partido de Gotemburgo para o Iraque e a Síria, com o objetivo juntar-se ao Estado Islâmico. O especialista em terrorismo, Magnus Ranstorp chamou a cidade de “Centro sueco para os jihadistas”, apesar de ter uma população relativamente pequena de 490 mil habitantes.

Na semana passada, o ISIS divulgou um vídeo que mostra três cristãos assírios sendo executados na Síria, e militantes ameaçando matar outros 180 se um resgate milionário não for pago.

Antigo ramo do cristianismo, a Igreja Assíria do Oriente tem raízes que remontam ao século 1º dC.

Cristãos assírios ainda falam aramaico (a língua de Jesus) e têm origens na antiga Mesopotâmia – um território que se espalha por todo o norte do Iraque, nordeste da Síria e sudeste da Turquia.

Fonte: Portal Guiame

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui