São Paulo cria o Dia de Oração pelas Autoridades da Nação
João Dória, governador de São Paulo, sanciona a lei que institui o Dia de Oração pelas Autoridades da Nação | Foto: Reprodução

A lei, sancionada pelo governador João Dória, fará parte do calendário de datas comemorativas do Estado de São Paulo.

O governador de São Paulo, João Dória sanciona a lei que institui o Dia de Oração pelas Autoridades da Nação, que será toda terceira segunda-feira do mês, no calendário de datas comemorativas do Estado. A informação foi publicada na edição do Diário Oficial, no dia 31 de julho.

Na proposta, os parlamentares que propuseram a lei mostram que se espelharam no que está escrito na Bíblia. “A Bíblia fala que toda autoridade é levantada por Deus, mesmo aquelas que nos fazem perecer”, diz o texto. “Fala também para orarmos pelas nossas autoridades, para que elas exerçam um governo justo e estratégico, para que promova o bem de todos e a nação prospere”.

O projeto foi proposto pelos então deputados Chico Sardelli e Reinaldo Alguz, ambos do PV, em 2018. Atualmente, só Alguz continua sendo parlamentar na legislatura que começou em 2019.

- Publicidade -

Na justificativa, os deputados pedem apoio dos demais parlamentares da Assembleia paulista e também que a população pare de criticar os políticos.

“Pedimos que o povo passe a orar e não criticar as autoridades constituídas no estado de São Paulo e por toda a nação Brasileira”, declaram. “Temos observado que a prática da oração e a intercessão pelas pessoas trazem resultados extraordinários, surpreendentes e até milagrosos, para os que creem”.

Escola Bíblica

Também nesta mesma data, o governador João Dória promulgou uma lei que cria o “Dia da Escola Bíblica” no Estado de São Paulo, que será comemorado todo ano no terceiro domingo do mês de setembro. Na proposta de autoria do deputado Gil Lancaster (PSB), o objetivo é homenagear a Escola Bíblica, projeto “pedagógico, cultural e religioso” aplicado em igrejas protestantes de todo mundo.

Idealizada por John Wesley na Inglaterra, em 1737, a Escola Bíblica consiste em reuniões para educar e doutrinar biblicamente os fiéis da igreja. Para os evangélicos, é considerada um dos principais meios de instrução na vida do público cristão.

Para o parlamentar, ela é fundamental em São Paulo. “Faz parte da maioria das igrejas protestantes, sendo essencial na conservação da família e estudo dos preceitos bíblicos”, escreveu Lancaster no projeto.

Além dessas leis, Dória também autorizou a criação de outras duas para homenagear denominações evangélicas específicas.

Informações: Guiame
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui