Repórter estrangeiro fala da segurança pública da Copa do mundo no Brasil

0
14

Repórter estrangeiro fala da segurança publica no Brasil durante a Copa do Mundo

Esse vídeo nos dá a idéia de como é feita a segurança pública no Brasil.

Por Robson Aguiar

A pirotecnia faz parte do faz de conta da segurança pública na nação brasileira. Quem acredito que está realmente exercendo o papel de gestor de segurança nos estados desse país é um marqueteiro e não um profissional da área.

A preocupação maior é com a imprensa e não com o cidadão. A coisa é vergonhosa, anunciar uma operação que deveria ser sigilosa, na imprensa? Estão convidando os traficantes simplesmente para migrarem de favela, dão a idéia de que não estão querendo prendê-los, estão querendo evitá-los.

Na verdade, é a poeira debaixo do tapete. O repórter estrangeiro teve que vir aqui fazer o papel da imprensa local, que é denunciar a farsa que existe por trás do palco da copa do mundo aqui na "terra de santa cruz".

Pelo depoimento de um dos traficantes, vimos que estão se preparando para receber os estrangeiros, investindo mais e melhorando suas mercadorias, não duvido nada que estejam também aprendendo inglês e espanhol, ainda mandam o recado que não vão mexer com os gringos, o que não pensem ser por educação e bondade, mas, porque vêem os turistas como clientes e bons consumidores do produto que eles comercializam.

Ainda me chamou atenção quando um dos moradores entrevistados, que é líder comunitário, disse que os traficantes tratam melhor os favelados do que a própria polícia, pois foram criados juntos.

Claro que a presença da polícia nas favelas incomoda uma boa parte da comunidade, e, é essa turma que não gosta dos policiais e sempre estarão testemunhando contra, não é o caso daqueles que quando precisaram da PM, PC ou PF foram de pronto atendidos.

Robson Aguiar, pr.

Assista ao vídeo:

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome