Racismo: A polêmica da banana

0
54

Racismo: A polêmica da bananaNo jogo entre Villarreal e Barcelona, Daniel Alves estava para cobrar o escanteio quando alguém jogou uma banana próximo ao jogador brasileiro em flagrante sinal de desrespeito e racismo, porém, numa atitude inusitada o lateral do Barcelona pegou a fruta tropical, descascou e simplesmente comeu, não fazendo caso da ação do preconceituoso torcedor.

A postura de Daniel quanto ao episódio causou uma inesperada repercussão internacional, vários veículos de comunicação passaram a explorar e discutir o fato, principalmente nas redes sociais.

No Brasil criou-se até uma campanha publicitária contra o racismo, usando a banana descascada e comida por personalidades seguida da frase “Somos todos Macacos”.

Houve até no meio cristão quem confundisse o tema “racismo” com “evolucionismo” pelo uso da banana e a frase escolhida.

Também houve quem se aproveitasse da situação para ganhar um “trocadinho” com a confecção de uma camiseta estilizada.

Em particular, achei a ação de Daniel inteligente e nobre, percebi que não foi pensada, pré-produzida, idealizada por marqueteiros para fazer mídia do jogador, e sim, uma atitude espontânea de alguém que não quer perder tempo com pessoas sem cultura, antissociais, sem formação. 

Mas, como a mídia escrita, radiofonizada, e televisiva estão sempre de plantão buscando novos temas (de preferência, polêmicos), então a coisa se espalhou, ganhou notoriedade, repercutiu a ponto da polícia espanhola já informar que o agressor foi preso e está proibido de entrar em estádios de futebol.

Também várias instituições ligadas ao futebol já se manifestaram condenando o ato de racismo. A própria torcida a que pertencia o torcedor já excluiu o tal do rol de membros.

Acho que devemos aprender com o episódio, devemos refletir e com isso repudiarmos a qualquer atitude desrespeitosa, preconceituosa e racista, “não somos todos macacos” no sentido evolucionista, mas, o somos no sentido de igualdade, de direito e de respeito.

Gostaria de aproveitar a ocasião para citar o apóstolo Paulo no tocante ao tema.

“Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus” (Gálatas 3.28)

Robson Aguiar, pr.

 _______________________________________

Obs.: É permitido a cópia para republicações, desde que cite o autor e as respectivas fontes principais e intermediárias, inclusive o Seara News informando o link www.searanews.com.br. Mais informações em nossa página: “Jurídico”.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome