Secretaria de Estado da Saúde garante que não existe surto de meningite.

Quarto caso de meningite confirmado na Grande Vitória em novembro

Mais duas crianças foram diagnosticadas com meningite na Grande Vitória, no último fim de semana. Com esses já são quatro casos somente no mês de novembro. Mas a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que monitora a doença, garante: não existe um surto.

Os casos confirmado neste fim de semana foram de uma criança de 5 anos, que está internada no Centro Integrado de Atenção à Saúde (CIAS), em Vitória, e outra criança de Vila Velha, que está internada no Hospital Meridional, na Serra. Uma terceira criança, também na capital, está internada em hospital particular com suspeita da doença. Os dois primeiros foram registrados no inicio do mês – uma na Serra e outra em Vitória.

De acordo com Silvana Guasti, referência estadual em meningite, todos os casos da doença – de maneira geral – são graves, por isso o Estado está acompanhando de perto. Contudo, ela explicou, não há um surto, uma vez que cada caso é de tipo diferente de bactéria.

“Não estamos vivendo um surto. Só é surto quando todos os casos são do mesmo tipo de meningite. Mesmo assim estamos atentos porque, de maneira geral, é uma doença que necessita de atenção especial. Há tipos que podem deixar sequelas no paciente e outros que podem evoluir para óbito. Mas no Espírito Santo não há um descontrole de casos, mas, ao contrário, há uma diminuição de casos ano a ano. Além disso, no plano de imunização há vacinas para prevenir os casos mais graves, que são as bactérias meningoco, pneumococo e hemofilo”, explicou Guasti.

Nesta segunda-feira (24) as vigilâncias epidemiológicas dos municípios de Vitória e Vila Velha visitaram as escolas e comunidades das duas crianças. Segundo a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Vila Velha, pela manhã – seguindo as providências determinadas pelo Ministério da Saúde – a médica infectologista da Secretaria visitou a escola da rede privada, na Glória, que a menina estudava. Todos os parentes tomaram a quimioprofilaxia.

Nesta terça-feira (25), as crianças da sala de aula da menina, que tiveram contato mais próximo, receberão a medicação.

Já na capital, uma aluna do ensino fundamental do Colégio Sagrado Coração de Maria, teve a doença confirmada. Outro caso está sob análise, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Orientados pela Secretaria, a escola não suspendeu as atividades.

 A Semus realizou reunião, nesta segunda, com familiares e professores nas escolas onde as crianças estudam, para orientações e disponibilização de material educativo sobre o assunto. A Vigilância Epidemiológica Municipal realizou a profilaxia, com medicamento específico, em familiares e amigos próximos que tiveram contato íntimo e prolongado com as crianças.

 Somente neste ano foram 129 casos confirmados. E é o menor número dos últimos três anos. Em 2012 o Espírito Santo registrou 287 casos; em 2013 foram 189. De acordo com a Sesa, 40% dos casos são de meningite bacteriana.

Fonte: ES Hoje

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui