Bolsonaro prevê cerca 20 vetos em projeto de abuso de autoridade
Nas comparações Bolsonaro seria o rei, como presidente da República, Sérgio Moro a torre e Paulo Guedes o cavalo. (Foto: Reprodução Internet)

O presidente Jair Bolsonaro comparou a Procuradoria-Geral da República com a segunda peça mais forte do xadrez. Também falou em agradecer Emmanuel Macron por promover “conhecimento da Amazônia”.

O presidente Bolsonaro fez a comparação durante entrevista nesta terça-feira (03). Ele disse que se houvesse um jogo de xadrez no governo, a “dama” seria o procurador-geral da República.

Neste contexto, ele deu a entender que a função seria a segunda mais importante no governo, mesmo que o Ministério Público Federal seja autônomo.

“A dama seria quem? Alguém tem ideia? Quero ver se vocês são inteligentes, quem seria a dama? Qual autoridade seria a dama? Que pode ser homem, obviamente. […] A dama é a PGR”, disse.

Segundo Bolsonaro, em um jogo de xadrez do governo, ele seria o rei, como presidente da República. Os ministros, em grande parte, os peões. Sérgio Moro como a torre e Paulo Guedes como o cavalo.

Bolsonaro ainda não definiu quem comandará a Procuradoria-Geral da República. O mandato da atual procuradora-geral, Raquel Dodge, se encerra no próximo dia 17. Mas o nome que vier a ser escolhido por Bolsonaro, ainda terá de ser aprovado pelo Senado.

Videoconferência sobre Amazônia

Bolsonaro afirmou que os presidentes de países sul-americanos com territórios amazônicos deverão fazer uma videoconferência na próxima sexta-feira (6).

O encontro discutirá a preservação da região amazônica. E, a reunião virtual, é uma alternativa ao encontro presencial, que seria em Leticia, na Colômbia.

Bolsonaro iria ao encontro, contudo, por recomendação médica, teve de cancelar, já que fará uma nova cirurgia no domingo. Esta será a cirurgia quarta desde que sofreu uma facada na campanha eleitoral de 2018.

Bolsonaro disse que pretende aproveitar a conferência eletrônica para agradecer ao presidente da França, Emmanuel Macron. Os dois chefes de Estado trocaram farpas em razão da alta das queimadas na Amazônia.

“Muito importante vai ser essa teleconferência na sexta-feira, porque vou agradecer ao Macron, meu amigo Macron. Ele fez com que o povo brasileiro conhecesse a Amazônia que não conhecia, suas riquezas”, disse Bolsonaro.

Com informações do G1
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui