Por todo o mundo: Brasil exporta manchetes vexatórias

0
27

Por todo o mundo: Brasil exporta manchetes vexatórias

As cenas que se seguiram foram clicadas pelos profissionais de imprensa presentes.

Por Jussara Teixeira

Enquanto protestos e manifestações se multiplicam às vésperas do maior torneio de futebol do mundo, a Copa do Mundo, cenas grotescas acontecem e são clicadas pelas grandes agências jornalísticas internacionais, divulgando uma nada aprazível imagem da segurança e governabilidade tupiniquim.

Nesta terça-feira, enquanto um grupo de pessoas identificado como participantes do Comitê Popular da Copa DF, Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) juntaram-se a alguns indígenas que se encontravam na Esplanada dos Ministérios e juntos marcharam sobre o Eixo Monumental.

Na pauta de reivindicações, temas genéricos como moradia, justiça, saúde, educação e transporte. No coro entoado pelos manifestantes palavras de ordem como “O dinheiro da Copa não é para mim, eu vou para a rua, sim” e “Copa sem povo, estou na rua de novo”.

O grande afluxo de pessoas, calculado em cerca de 2.500, obrigou a Polícia Militar a fechar as seis faixas da via N1, acesso ao Palácio do Buriti. Nesse ínterim, a capital parou, chegando a afetar a saída de empresários que participavam de uma reunião com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

Com o intuito de formar um cordão de isolamento frente ao estádio Mané garrincha, onde estava exposta a taça da Copa, aberta à visitação, homens da Cavalaria da Tropa de Choque tentaram impedir o acesso dos manifestantes ao local.

Segundo o Estadão, os indígenas estavam à frente da marcha e partiram para cima dos policiais com as armas que tinham na mão, inclusive utilizando arco e flecha, que acabou atingindo um dos soldados. O Batalhão respondeu com bombas de gás e efeito moral.

As cenas que se seguiram foram clicadas pelos profissionais de imprensa presentes. Jornalistas, agências, cinegrafistas e fotógrafos de todo o mundo captaram as lamentáveis imagens, dignas de um país à beira do caos.

Veja as manchetes que circularam mundo afora hoje:

Daily Mail – Inglaterra

Tear Gas vs Bow and Arrows: Indigenous protesters clash outside Brazil’s national stadium less than three weeks to go before World Cup
(Gás lacrimogêneo VS arco e flechas: manifestantes indígenas entram em confronto for do estádio nacional a menos de três semanas antes da Copa Mundial)

Fox News – EUA
Indigenous protesters, mounted police clash during demonstration in Brazil’s capital

(Manifestantes indígenas e policia montada se confrontam durante manifestação na capital do Brasil)

BBC Latino America – Inglaterra

Brazil anti-World Cup protesters clash with police

(Manifestantes anti-Copa do Mundo confrontam-se com polícia)

Clarín – Argentina

Con arcos y flechas, indígenas chocan con la policía en Brasil

(Com arcos e flechas, índios se confrontam com a policia no Brasil)

Radio Programa  – Peru
Brasil: indios que protestan contra el Mundial hieren con flecha a policía

(Brasil: índios que protestam contra o mundial ferem com arco e flecha polícia)

La Nacion – Costa Rica

Policía reprime protesta en Brasilia contra Copa Mundial de Fútbol

(Policia reprime protesto em Brasília contra Copa do Mundo de Futebol)

El Tiempo – Colômbia

Policía reprimió manifestación contra el Mundial en Brasilia

(Policia reprime manifestação contra o Mundial em Brasília)

Al Jazeera – Catar

Indigenous activists clash with Brazil Police

(Ativistas indígenas confrontam polícia brasileira)

Spigel Online – Alemanha

Protest gegen WM in Brasilien: Ureinwohner schießen Pfeile auf Polizisten

(Protesto contra a Copa do Mundo no Brasil: nativos atiram setas na polícia)

Xinhuaxia News  – Japan

ブラジルの首都でW杯反対デモ発生

(Protestos contra Copa ocorrem na capital do Brasil)

Mako – Israel

בחץוקשת: בנישבטיםהפגינונגדהמונדיאל

(Tiro com arco: povos tribais se manifestaram contra a Copa do Mundo)

Tribunnews – Indonésia

Warga Indian Asli Brasil Tolak Piala Dunia Pakai Panah dan Busur

(Moradores índios rejeitam Copa do Mundo no Brasil com Setas e Arcos)

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome