17.2 C
Vila Velha

Por que todo cristão deveria desejar prosperar financeiramente?

EM FOCO

Higor Inocêncio de Oliveira
Cristão, educador financeiro e investidor, atuante no mercado financeiro desde 2007; trabalhou nas maiores instituições financeiras do país. Dedica-se integralmente ao ensino sobre finanças pessoais. Graduado em administração e marketing pela faculdade batista de vitória (Fabavi). Cursando Superior de Telogia pela CEFORTE.

Tenho por certo que a questão financeira é a menor parte do amplo tema que é a prosperidade verdadeira em Cristo.

Entendo que ao aceitarmos o convite de viver uma vida dedicada a Deus, em consequência – não se trata de troca – somos alcançados pela prosperidade divina, que em sua amplitude proporciona o equilíbrio em todas as esferas de nossa vida. A prosperidade verdadeira engloba um viver sadio, emoções centradas e as finanças equilibradas.

Vivemos em um sistema capitalista, e o prosperar possibilita ao cristão transbordar sobre a vida de outras pessoas e consequentemente manifestar o propósito do reino de Deus por intermédio das nossas ações sociais e justiça e amor ao próximo.

A grande questão presente e latente na cultura do povo brasileiro e que se estende aos cristãos, é que muitas crenças equivocadas ainda limitam muitos de prosperarem na proporção que agrada a Deus. Muitas destas crenças que carregamos são internalizadas ainda em formação intelectual, seja em nosso próprio lar, escola ou demais meios de convivência.

Não existe nenhum incentivo para que a educação financeira seja propagada. Também, não somos ensinados na escola e tampouco em ambientes religiosos sobre como lidar com o dinheiro a fim de sermos melhores administradores dos bens que Deus nos confiou, ao passo que, em muitos casos, somos atraídos ao oposto: ao consumismo desenfreado; e, por não aprendermos a ressignificar tais crenças deixamos de viver o que de fato poderíamos.

CRENÇAS EQUIVOCADAS

Dentre alguns fatores, cito 3 crenças equivocadas que tem impedido de sermos prósperos financeiramente.

O dinheiro corrompe

Essa é uma crença que traz consigo o poder de não só paralisar nossa vida financeira como até mesmo nos fazer retroceder. De fato, é muito preocupante o estado moral de nossa sociedade; e o que mais vemos nos noticiários são escândalos que quase em sua totalidade estão relacionados ao dinheiro. Isso é inegável! É neste contexto que surge uma poderosa oportunidade de provarmos que somos sal e luz neste mundo e fazermos a diferença, até porque o dinheiro só potencializa o que já somos (Mt 12.35).

Se temos um coração reto, sincero e caridoso, ao prosperar, tudo isso será feito em uma escala ainda maior de alcance, porque o dinheiro fornece acessos, para o bem ou para o mal. Não podemos esquecer que o dinheiro é o megafone do nosso caráter, ele só vai ampliar o som que nós já produzimos.

Porque investir para o futuro se não sabemos o amanhã?

Este pensamento, além de pensamento antibíblico, é extremamente egoísta. Imagina um jovem na faixa dos 37 anos, casado e com um filho. Ele tem ao seu favor a estimativa de vida que gira em torno dos 79 anos. Mas, digamos que lhe aconteça algo inesperado e por razões alheias à sua vontade esse jovem senhor morreu. Então, a missão dele encerrou, mas, e a esposa a quem ele jurou amor eterno, cuidados e proteção? – Infelizmente, agora ela segue desassistida com seu filho simplesmente porque seu falecido marido apenas viveu o presente e não pensou no futuro. Tudo isso poderia ser evitado se ele, antes de falecer, tivesse a sensatez de “planejar o futuro”, fazendo, no mínimo, uma previdência privada incluindo a esposa e seu filho como beneficiários. A esposa terá que buscar auxílio do governo, INSS, ou favores de familiares e amigos, comprometendo a qualidade de vida de ambos.

Jesus nos ensinou que não devemos nos preocupar com o amanhã de uma forma que isso nos traga ansiedade e preocupação (Mt 6.34), no entanto, nos alertou sobre o fato ser sermos sensatos no planejamento financeiro, a fim de não sermos envergonhados (Lc 14.28-30).

Dinheiro não traz felicidade

Essa colocação está correta, porém incompleta. O dinheiro não tem o poder de dar felicidade em sua plenitude, mas pode proporcionar acessos à felicidade. Um exemplo: Que sentimento invade o nosso ser quando podemos presentear a quem amamos e vemos a satisfação com que recebe o presente, sentindo-se honrada? O que sentimos quando podemos, de uma forma simples, escolher a mercadoria que desejamos no supermercado sem nos basearmos exclusivamente no preço? Como fica o coração de um pai quando pode vestir seu filho de uma forma decente?

De fato, o dinheiro não traz felicidade, mas sua ausência pode trazer a tristeza e dívidas. A felicidade verdadeira encontramos em uma vida com Cristo, mas Cristo, por nos amar deseja que vivamos também em abundância (Jo 10.10). E essa abundância precisa se desdobrar em todas as esferas de nossa vida, inclusive na financeira.

O cristão, por toda base de princípios que possui disponíveis na Bíblia Sagrada, deveria ressignificar muitas de suas crenças e entender que o dinheiro é uma poderosa ferramenta para se executar e propagar o reino de Deus, seja através de ações sociais que visa a justiça, patrocínio da obra missionária pelo mundo afora e a prática da generosidade para com seu próximo, que possui mais necessidade. Não é este ´jejum´ e sacrifício que o Senhor requer de nós? (Is 58.6).

Conclusão

Quando ignoramos o quão benéfico a prosperidade financeira pode ser, demonstramos que nossa visão e valores estão deturpados ou somos de fato acomodados e preocupados apenas com as quatro paredes em que vivemos, quando na verdade prosperar e transbordar na vida de todos à nossa volta também pode se revelar um ato de amor prático de um serviço cristão.


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, deseja sugerir uma pauta, ou falar conosco. Clique aqui!
- Publicidade -

LEIA TAMBÉM

3 COMENTÁRIOS

  1. “Educação Financeira.” Tema esse tão pouco pautado em nosso meio. Louvo a Deus por essa oportunidade de está tendo acesso a esse conteúdo. Precisamos mais desse valoroso ensino. A ceara do Senhor Jesus Cristo é grande, e com certeza , com homens e mulheres capacitados primeiramente com o Espírito Santo de Deus e profundos conhecimentos sobre a vida financeira, “o transbordar da boa ação; ajuda ao próximo; a ação solidária, a prática da palavra, será mais real e palpável “.

    Louvo a Deus por esse trabalho !!

  2. Sábias palavras. A falta de conhecimento tem gerado grande destruição e perdas em nossa sociedade. Nosso desejo enquanto Cristão é que as verdades e princípios eternos sejam acessados sobretudo para edificação e propagação do Reino.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
www.AutoPECAS-online.Pt

LEIA TAMBÉM