24.4 C
Vila Velha

Plantando Alegria no reino da tristeza

Devemos entender a existência e a ação dos dois reinos: treva e luz

EM FOCO

Hélio Bulaímo
Hélio Bulaímo
Natural de Pemba, em Moçambique, África, é missionário, professor de inglês, professor de teologia no CTP - Colégio Teológico de Pemba, graduado em teologia pelo UNIECO – Instituto Educacional Evangélico do Centro-Oeste, em Brasília-DF.

“Ele nos resgatou do poder das trevas e nos trouxe para o reino de seu Filho amado” (Colossenses 1:13 NVI).

“O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus” (2 Coríntios 4.4 NVI).

Dois mundos reais

Devemos entender a existência e a ação dos dois reinos: treva e luz. Deus em Cristo nos tirou do antigo reino ao qual pertencíamos literalmente – o reino satânico e triste – mesmo aparentando muita curtição, e hoje estamos no Reino da Alegria, o reino de luz e paz.

O reino de Deus é um reino missionário

Ninguém entra para sentar apenas. Nesse reino da alegria a pessoa é transformada, instruída, protegida, credenciada e comissionada para ir no meio das trevas e plantar a luz e alegria. Aceita o desafio? Está pronto? (João 17.15; Mateus 28.18-20; João 15.16).

Estamos cientes de que fomos libertos do mundo, mas ainda vivemos neste mundo com credencial da vida eterna com Cristo. Então, estamos ainda neste mundo com qual missão? – A resposta é: Plantar alegria em meio a este reino da tristeza. “Alegrai-vos no Senhor” (Filipenses 4.4). Como vamos realizar isso? Qual é o projeto e em quais cenários vamos agir?

Transforme a água em vinho no lar do teu próximo

O primeiro milagre de Jesus registrado na Bíblia foi numa festa de casamento, onde o vinho, naquela cultura era símbolo de alegria, e sua falta ali, estampava tristeza naquele evento.

A família preocupada recorreu a Jesus que posteriormente resolveu a situação transformando a água em vinho. Em muitos casamentos hoje, há muita água afogando as pessoas, o casal, as crianças e familiares na margem da tristeza. Você está pronto para transformar essa água em vinho? Pode oferecer uma mão amiga a casais para que voltem a sorrir?

Homens

a) Existem maridos que já não sentem mais alegria de ter a mulher como esposa, e vice-versa.

b) Homens que de tanto ser cobrado como ATM, já quer desistir do lar, buscando outras alternativas como divórcio ou traição.

c) Homem que depois que casou ou teve filhos, já virou as costas na mãe que lhe nasceu ou nos irmãos que tanto lhe incentivaram pra estudar.

d) Homem que mesmo ganhando, custa lhe ter um centavo para comprar boa roupa ou ir a um restaurante se mimar com um bom prato, porque tem medo da mulher e deve satisfazer o projeto da sua esposa intitulado “Esbanje à vontade o taku do Boss que amanhã tem mais”.

e) Homens comprando bens “nas costas” da esposa porque o coração da esposa nada contribuí para a família do marido. Só olha para o lado dela.

f) Homens tão atarefados na vida que já não se lembram o dia que oraram de verdade.

g) Homens que se assustam quando chega o horário de voltar para casa.

Mulheres

a) Esposa triste pela falta de transparência do seu marido nas suas atitudes.

b) Esposa que apenas vive na casa por tradição e não por amor, porque o amor mudou de endereço naquele lar.

c) Mulher usada para ser fábrica de filhos, objeto sexual no lar, empregada de casa, ao invés de mulher virtuosa e amada.

d) Esposa cujo marido, mesmo tendo ou vendo oportunidades, fecha a porta para que a mulher não estude e nem trabalhe.

e) Esposa que faz tempo que não fala com os seus familiares por medo do marido tirano que a controla em tudo.

f) Esposa que já não faz a compra do mês para casa, não sabe o que é se vestir bem, nem administra bem a casa, por causa do marido, que sendo avarento, as vezes esconde o dinheiro no sapato, ou conta o valor no banheiro só para a esposa não saber.

O vinho será toda palavra e ferramenta cristã que usada para recuperar a alegria em lares doentes, perdidos e hipócritas.

Levando Alegria onde a Morte Assolou

A viúva de Naim, a casa de Jairo e a família de Lázaro, foram alguns cenários onde Cristo operou o milagre da ressurreição, restaurando a alegria para famílias, amigos e vizinhos. Certamente, assim como eu, você também conhece alguma viúva, órfão, ou alguma pessoa que vive a tristeza do luto em sua casa e família.

É preciso se aproximar dessas pessoas e resgatar a alegria com amor, oração e orientação da Palavra de Deus. Há muita gente presa a lembranças dos antepassados, muitas pessoas machucadas. Visite os centros de reabilitação, orfanatos, asilos e outros lugares onde essas pessoas estão, surpreenda-se com o agir do Senhor em sua vida, opere o milagre para a glória de Deus!

Dando oportunidade alguém para um novo recomeço

Agora levo sua atenção aos famintos, aos presos, aos doentes, aos sem teto, ao mais pobre dos pobres e ao mais rico dos ricos. Gente que usando todo tipo de recurso continuam tristes e miseráveis, mesmo com ótimas condições de vida.

Jesus chamou atenção no palácio, mas também no deserto. Curou o servo do centurião; sua ministração tocou a esposa do Pilatos, libertou o Gadareno, e muitos outros. O apelo é: “Lembrai-vos…” (Hebreus 13.1-3).

Seja agente do reino da alegria para o seu ambiente de trabalho

Já pensou que vários órgãos do governo, da comunidade e do setor privado estão cheios de gente triste? Sim, pessoas que carregam mágoas a vida toda. Outros até pensam em matar, roubar, e destruir uns aos outros por meio de feitiço, fofocas e muitas armadilhas. Como exemplo, cito meu país, Moçambique, onde muitos funcionários gastam fortunas buscando soluções para serem alegres e seguros através da Associação dos Médicos Tradicionais, e o que a igreja ou o cristão verdadeiro pensa sobre isso?

Esse é o momento e a oportunidade de ser um agente da alegria em qualquer vaga de emprego que conseguir. Seja no partido político, seja vendendo peixe, seja alegre e faça os outros sorrir. Mas não vire um “bobo da corte”.

Para onde você tem levado a alegria e a paz? Em qual direção está brilhando o Reino do qual hoje pertence? Como temos nos lembrado das pessoas que nos rodeiam, ou somos suas réplicas?

Temos muitos fatores para refletir sobre nossa sociedade, cidade, pátria, continente e o mundo. Somos peregrinos aqui! Fiquemos com o apelo do apóstolo do amor, João, que diz: “Filhinhos, não amemos só de palavra ou de aparência, mas em verdade, mostrando-o pelas nossas ações. Assim reconheceremos que nos conduzimos de acordo com a verdadeira mensagem cristã e a nossa consciência estará tranquila, na presença de Deus” (1 João 3.18-19).


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, deseja sugerir uma pauta, ou falar conosco. Clique aqui.
- Publicidade -

LEIA MAIS...

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

LEIA TAMBÉM

ESTUDOS E DEVOCIONAIS

- Publicidade -
Rádio Seara News
- Publicidade -
Suprema Contabilidade
- Publicidade -spot_img