Pessoas em situação de rua planejam futuro após concluírem EJA
A EJA é destinada àqueles que não deram continuidade em seus estudos ou não tiveram o acesso ao Ensino Fundamental e/ou Médio na idade apropriada. (Foto: Reprodução)

Através da EJA pessoas em situação de rua puderam concluir o Ensino Fundamental depois de anos afastados da escola.

Conquista, recomeço e superação. Essas são algumas palavras que definem o momento que cinco pessoas em situação de rua estão vivenciando.

Elas irão receber o certificado de conclusão do Ensino Fundamental na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), nesta sexta-feira (13), na capital Vitória, às 19 horas.

Os cinco frequentam diariamente as aulas no Centro de Referência para a População em Situação de Rua (Centro-Pop), em Mário Cypreste, por meio da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Prof. Doutor Admardo Serafim de Oliveira. Eles recebem aulas de Português, Matemática, História, Geografia, Ciência, Artes, Educação Física, e outras disciplinas.

Após 30 anos sem estudar, Kleber Mendes, 57, decidiu encarar os livros e cadernos e só tem motivos para comemorar e planejar o futuro.

“Estou muito feliz em concluir o Ensino Fundamental. Saio sabendo um pouco mais de leitura. Para mim, isso daqui é mais um passo vencido. Comecei como se fosse do zero. Pretendo agora fazer curso técnico de Segurança do Trabalho no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes)”, afirma Kleber.

Pessoas em situação de rua planejam futuro após concluírem EJA
Centro-Pop oferece a modalidade Educação de Jovens e Adultos para pessoas em situação de rua. (Foto: Prefeitura de Vitória)

Persistência

“Podem ter vários que desistem ao longo do caminho. Mas eu não. Sou muito persistente naquilo que eu acredito. Me sinto muito alegre e orgulhoso de mim mesmo. Agora em diante é só vitória. Já estou como décimo suplente em Guia de Turismo no Ifes e aguardando ser chamado”, disse Alamo Tel, de 42 anos.

Motivação

“Para nós, professores, são motivos de motivação e orgulho. Muitos podem desistir no decorrer dessa caminhada, mas eles foram além. Isso é resultado de quem persistiu e acreditou. Não desistiram mesmo diante das dificuldades”, disse a professora de Alfabetização, Andressa Pereira Neves Batista.

Com informações da Prefeitura de Vitória

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui