25 C
Vila Velha

Perseguição violenta contra cristãos no mundo

EM FOCO

Paulo Ponteshttps://www.searanews.com.br
Fundador e CEO Seara News, jornalista, cidadão vilavelhense, natural de Magé (RJ), pastor, com formação em teologia pastoral e catequética, autor do livro Você Tem Valor.

Para facilitar o entendimento sobre como a perseguição violenta acontece na vida dos cristãos perseguidos que vivem nos países da Lista Mundial da Perseguição 2022, a Portas Abertas publicou o artigo “Violência”, destacando os casos de violência que eles enfrentam no dia-a-dia. Os índices que não param de crescer, devem nos servir de motivos de oração pelos cristãos perseguidos e de despertamento para viver o verdadeiro compromisso da fé cristã bíblica. Confira a matéria:

VIOLÊNCIA

Os cristãos perseguidos que vivem nos países da Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022 enfrentam pressão e violência porque se negam a abandonar a fé em Jesus. A motivação religiosa de atos violentos é identificada pelo total de incidentes ocorridos contra os seguidores de Jesus em cada país. Os incidentes podem ser classificados em diferentes categorias, como números de cristãos mortos, presos e atacados, e também pela quantidade de igrejas, casas e lojas de cristãos atacadas.

Há locais muito difíceis de ter acesso a números exatos de incidentes violentos contra cristãos, mas por meio de fontes indiretas é possível estimar os dados. Por isso, alguns registros são mais conservadores que os reais.

É importante lembrar que por trás dos números das classificações de violência há consequências difíceis de mensurar. Por exemplo, quando um cristão chefe de família é morto em países de maioria islâmica, a esposa e os filhos ficam vulneráveis financeiramente e à mercê do controle de parentes muçulmanos. Essa opressão também pode ser caracterizada como uma forma de perseguição.

Cristãos mortos

Apenas a identidade cristã é motivo para que nossos irmãos e irmãs sejam assassinados. No período de pesquisa da LMP 2022*, 5.898 cristãos perderam a vida, um crescimento de 24% em relação ao período anterior. As mortes de cristãos na Nigéria equivalem a 79% do total. O Paquistão aparece em segundo lugar com 11%, o equivalente a 620 mortes.

Igrejas atacadas

Nos dados de igrejas atacadas estão inclusos ataques a igrejas ou edifícios cristãos (escolas, hospitais, cemitérios, etc). Eles indicam que foram atacados, danificados, bombardeados, saqueados, destruídos, incendiados, fechados ou confiscados por motivação religiosa.

O número total de igrejas e prédios cristãos atacados cresceu 14%, indo de 4.488 na LMP 2021 para 5.110 na LMP 2022. A China domina o ranking, com 3.000 locais atacados, o que representa 59% da contagem geral. Em seguida vem a Nigéria, com 470, Bangladesh com 200, Paquistão com 183 e Catar com 100.

Cristãos presos e condenados

O total de cristãos presos por causa da fé em Jesus cresceu 69%, passando de 2.813 para 4.765 na LMP 2022. Nesse item estão incluídos casos de envio para campos de trabalho forçado, hospitais psiquiátricos ou lugares semelhantes como punição. As detenções na Índia, no Paquistão e na China equivalem a 90% do número total.

Entretanto, o número total de cristãos condenados diminuiu 4%, caindo de 1.464 para 1.410. Os países onde nossos irmãos e irmãs foram mais condenados são Eritreia, China e Bangladesh, representando 91% do total.

Cristãos sequestrados

O sequestro é uma forma de perseguir os cristãos que cresceu 124% na Lista Mundial da Perseguição 2022. O número de casos passou de 1.710 para 3.828. A Nigéria foi o local onde aconteceram 66% deles, com 2.510 de casos, e 26% no Paquistão, com 1.000 casos, aproximadamente.

Cristãos agredidos sexualmente e forçados a se casar

Outra maneira de punir os cristãos pela crença deles em Jesus, sobretudo os convertidos da religião dominante, é por meio de violência sexual e casamento forçado com pessoas da fé dos familiares. Nessas situações, as mulheres e meninas são a maior parte das vítimas.

É difícil registrar números de agressões sexuais, porque as vítimas preferem manter segredo para garantir que ainda serão respeitadas diante da comunidade onde vivem. Por isso, os dados reais podem ser muito maiores. Na LMP 2022, o número de casos de violência sexual foi de 3.147, sendo que a maioria aconteceu na Nigéria, no Paquistão, na Arábia Saudita e em Mianmar.

O mesmo acontece com o registro de casamentos forçados de cristãos com pessoas de outra fé. O número atual equivale a 1.588, mas acredita-se que seja maior, porque em locais onde ser cristão é sinônimo de pobreza, o casamento funciona como garantia de sobrevivência. Os cinco países onde isso mais ocorre são Paquistão, Nigéria, República Democrática do Congo, Malásia e Irã.

Cristãos abusados física e mentalmente

Nem todos os casos de violência a cristãos acabam em morte — muitos são abusados mental e fisicamente. Nesse item estão incluídas agressões físicas e ameaças de morte. Os números estimados de casos nos países da Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022 e na Lista de Países em Observação (LPO) equivalem a 24.678 casos. Os incidentes aconteceram principalmente na Nigéria, na Índia e na Eritreia, mas há pelo menos um relato em todas as nações elencadas na LMP e na LPO.

Ataques a casas e negócios de cristãos

Além de serem vítimas de violência, muitos cristãos têm casas, propriedades e negócios destruídos por causa da fé em Jesus. Essa é uma das formas utilizadas para fragilizar a vida dos seguidores, assim eles serão forçados a se converter à religião majoritária no território.

Na Lista Mundial da Perseguição 2022, foram registrados 4.543 casos de residências e propriedades atacadas. Os países onde esse tipo de incidente mais aconteceu foram Nigéria, Paquistão e Moçambique. Os números são mais altos em territórios dominados por extremistas islâmicos, fazendo com que os seguidores de Jesus sejam obrigados a se deslocar pelo país.

O número de casos de ataques a lojas e negócios de cristãos chegou a 1.906. Os países onde aconteceu a maioria dos casos são Nigéria, Paquistão, Iraque, Síria e República Centro-Africana.

Cristãos forçados a fugir de casa e do país

Com a destruição dos bens dos cristãos e ameaças de morte, os perseguidores obrigam os seguidores de Jesus a fugir da comunidade e até do país. O número de casos de pessoas deslocadas na LMP 2022 chegou a 218.709. Desses, 200 mil apenas em Mianmar e a maioria do restante na Nigéria, no Paquistão, no Níger e na República Democrática do Congo.

Já os casos registrados de fuga dos países por motivo religioso chegaram a 25.038. Os dados indicam que 80% fugiram de Mianmar e a maioria do restante da Eritreia, da Nigéria, do Irã e da Líbia. A porcentagem para a Ásia foi de 42%, contra 57% para a África.

*O período de pesquisa da Lista Mundial da Perseguição 2022 foi de 1 de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021.

Portas Abertas

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, deseja sugerir uma pauta, ou falar conosco. Clique aqui!
- Publicidade -

LEIA TAMBÉM

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
www.AutoPECAS-online.Pt

LEIA TAMBÉM