Pastores convocam Igreja para orar pela “paz no Ceará”
Igreja Presbiteriana de Fortaleza (CE) / Foto: Recorte-Video Youtube

Diante da preocupante onda de ataques criminosos no Ceará, Líderes evangélicos de diferentes denominações se mobilizam e convocam a Igreja à oração pelo Brasil.

O clima de guerra urbana provocado pelas facções nos últimos dias no Ceará tem levado os cristãos evangélicos a orarem intensamente pedindo a Deus uma intervenção contra a onda de violência que assola os moradores.

O Rev. Emilio Garofalo Neto, da Igreja Presbiteriana Semear, Brasília (DF), publicou em sua rede social uma mensagem que foi compartilhada por outros líderes do país, dizendo: “Irmãos, clamemos em oração pela situação em Fortaleza. O caos está seríssimo. Tenho informações por um pastor de lá que várias igrejas evangélicas irão cancelar seus cultos amanhã, pois o crime organizado está ameaçando ataques às igrejas por julgar que a eleição do presidente está fortemente ligada à ação evangélica. Oremos!”

Áudios e mensagens circularam nesse fim de semana em grupos de whatsapp com supostas ameaças às igrejas evangélicas da capital. Mas, segundo o pastor Armando Bispo, da igreja Batista Central de Fortaleza, seriam de fake news.

O pastor Wellington Junior, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil – CGADB, convocou os membros da denominação, por meio do perfil da instituição no Instagram: “Conclamamos a todos a orarem pelo estado do Ceará; Deus pode reestabelecer a ordem é dar paz ao Povo”.

No último domingo (6), o pastor Elizeu Dourado de Lima, da Igreja Presbiteriana de Fortaleza (CE), convocou a igreja durante o culto matinal a levantar um clamor pela paz e pelas autoridades constituídas, devido à situação caótica de ataques de facções criminosas em Fortaleza e região metropolitana.

O pastor, baseado na epístola paulina aos Romanos cap. 13, reprovou o posicionamento de certos líderes cristãos que não reconhecem as autoridades constituídas.

Em seu discurso, o pastor lembrou o fato de pessoas que saem da igreja por causa de política, “isto não é um crente, mas alguém de conveniência”, pontuou. Informou ainda que os líderes apoiados pelo Conselho, não vão permitir desunião, fofocas e coisas parecidas por causa de política. “Somos um corpo, e este corpo é sal e luz”, disse.

Assista ao vídeo:

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui