Pastor Samuel Câmara declara apoio a Jair Bolsonaro

2
139
Pastor Samuel Câmara declara apoio a Bolsonaro
Pela iniciativa do Pr. Samuel Câmara, Missão Cidadania se reúne há 21 anos Foto: Divulgação

Mais de mil pastores participaram do “Missão Cidadania” em Belém (PA), onde a importância do voto foi amplamente debatida.  

Durante reunião com pastores, o presidente da Convenção da Assembleia de Deus no Brasil – CADB, e líder da igreja-mãe em Belém do Pará, pastor Samuel Câmara, declarou apoio à candidatura de Jair Bolsonaro à presidência da República.

Mais de mil líderes da Assembleia de Deus em Belém do Pará, se reuniram na última quarta-feira (5) para analisar o contexto político brasileiro. O encontro chamado de “Missão da Cidadania”, realizado pela iniciativa do pastor Samuel Câmara, e sob a sua liderança, já acontece há 21 anos, reunindo pastores de diversas localidades para aprender como exercer melhor sua cidadania.

O líder da CADB considera o encontro como uma oportunidade de enriquecer avaliações sobre aspectos político-sociais, principalmente em período de eleições para que nenhum voto seja mal utilizado. E para debater os assuntos, o Missão da Cidadania é realizado em local neutro: “Fazemos nossa reunião em local neutro, jamais na igreja. Precisamos obedecer às leis como mais uma forma de exercer cidadania”.

Na opinião do pastor, o Brasil está contagiado pela campanha de Jair Bolsonaro para presidente do país, conforme percebeu em Roraima e no Amazonas diante do grande entusiasmo do povo pelo candidato do PSL. E ressaltou que política é tema constante nas atividades de Missão da Cidadania.

O líder da Igreja-Mãe, pastor Samuel Câmara afirmou durante a reunião que vai trabalhar e votar em Bolsonaro: “Vamos trabalhar e votar para que este Brasil se torne cada vez melhor. Apoiamos Jair Bolsonaro, pois apoiamos a família e os valores cristão”.

Com informações de PlenoNews

2 COMENTÁRIOS

  1. Os cristãos que o apoiam são, na verdade legalistas. Querem converter as pessoas através de decretos. Ninguém quer Bolsonaro como presidente, nem ele mesmo. A situação atual se chama oportunismo da parte dele e um forte preconceito para os que o apoiam. É o que sobrou diante dos fiascos eleitorais dos últimos anos de Alckmin, Aécio e Serra. Mas, porque não optar por Meirelles? Simples, qual a chance que ele tem? Nenhuma! Para conter o avassalador avanço da esquerda, opta-se pelo que sobrou, porque quando não se tem uma cara, qualquer uma serve, até a do Bolsonaro.

  2. Prezado Venacio, não me leve a mal, mas seu conceito de legalismo é digamos… distorcido. Legalistas são aqueles que apoiam o legal(Politicamente correto), em detrimento da verdade Bíblica. Eu fico com a Verdade Bíblica, ainda que custe a vida. Até certo ponto, todos nós brasileiros estamos decepcionados com a politica Brasileira, não é de hoje, realmente não desperta nenhum entusiamo o cenário atual, mas culpa principalmente do excesso de esquerdismo recente, conquistados nestes últimos 12 anos que piorou ainda mais a situação geral política do país que já não era nenhuma maravilha. Estes excessos esquerdistas, escândalos generalizados, falta de bom senso político levaram a um sentimento de… Basta. Ainda que Bolsonaro, não seja o exemplo perfeito da representação deste Basta, será a luz no final do túnel com fé em Deus. Somos um pais Cristão, sejamos católicos ou evangélicos, não estamos satisfeitos com o cenário politico atual, pois do contrário, a Venezuela não será mais o único exemplo de um pais destruido. Fica na paz.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome