Pastor José Wellington emite nota sobre abertura de igrejas no Tocantins | Seara News
Pr. José Wellington, presidente da Confradesp e da CGADB

 

Por Paulo Pontes

Repercutiu nas redes sociais e entre sites e blogs a informação dada pelo JM Notícia, na última segunda-feira (21), de que o Ministério do Belenzinho (SP), como parte de um audacioso projeto, estaria abrindo várias igrejas nas cidades de Palmas, Araguaína e Guaraí no Estado do Tocantins, por intermédio da Assembleia de Deus em Limeira, no estado paulista. Mas, o presidente da CGADB e da Assembleia de Deus do Belém (SP), pastor José Wellington Bezerra Costa, divulgou nota de esclarecimento, desvinculando qualquer ligação na abertura de igrejas além de suas “fronteiras” eclesiásticas da Confradesp.

De acordo com informação publicada no site da Convenção Interestadual das Assembleias de Deus do Seta – CiadSetaNews, essa informação não procede, pois o próprio pastor José Wellington Bezerra da Costa, que é presidente da Convenção Fraternal Interestadual das Assembleias de Deus do ministério do Belém – São Paulo (Confradesp) e da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), emitiu nota esclarecendo os fatos, e informando que o Ministério do Belém e a CONFRADESP jamais autorizaram aos seus ministros abrirem igrejas fora dos limites do estado de São Paulo, e que o ministro responsável por tais fatos será convocado e orientado a encerrar imediatamente as atividades nos locais apresentados pela a imprensa, ou seja, as igrejas supostamente ligadas ao Ministério de Belém, nas cidades de Palmas, Araguaína e Guaraí poderão ser fechadas por determinação da própria CGADB, como menciona na nota.

O suposto responsável pela abertura dessas igrejas em Tocantins pode ser penalizado com o desligamento da Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil, que em seu estatuto veda, às convenções filiadas, a abertura de trabalhos fora da sua região eclesiástica, em conformidade com os artigos em destaque:

Art. 9º. É vedado aos membros da CGADB:

I – Abrir trabalhos em outra região eclesiástica e receber ministros ou membros de uma Assembleia de Deus no Brasil atingidos por medida disciplinar;

Art. 10. Perderão a condição de membros da CGADB os infratores do disposto no artigo 9.º deste Estatuto.

Leia a nota na íntegra:

Pastor José Wellington emite nota sobre abertura de igrejas no Tocantins | Seara News
Nota da Confradesp ( Clique na imagem para ampliar )

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui