Pastor é preso em Cuba acusado de acumular bens
Cristãos cubanos abrem suas casas para cultos, pois muitas igrejas não são autorizadas pelo governo de funcionar. | Foto: Portas Abertas

O homem passou 13 dias detido sob a acusação de “entesouramento” e foi liberado esta semana

Karel Parra Rosabal, pastor de uma igreja cristã não registrada na cidade de Jobabo, na província centro-sul de Las Tunas, foi preso em sua casa no dia 12 de janeiro. Ele foi acusado de “entesouramento” depois que a polícia encontrou uma coleção de ferramentas, que ele usa para consertar bicicletas e complementar sua renda para sustentar sua família, incluindo três filhos pequenos. É comum em Cuba que os pastores tenham um segundo emprego; sua igreja frequentemente não pode pagar salários integrais.

Embora o pastor Parra Rosabal tenha dito que comprou os itens legalmente e tinha comprovante de compra, ele foi detido na delegacia de polícia local e as ferramentas foram confiscadas.

Depois que uma primeira audiência marcada para 21 de janeiro foi adiada, o promotor decidiu na segunda-feira, 25 de janeiro, retirar as acusações depois que o pastor apresentou evidências da compra das ferramentas.

O pastor Parra Rosabal lidera a Igreja Apostólica Fuego y Dinámica, parte de uma rede de igrejas independentes que o governo cubano se recusou a registrar.

Líderes da Igreja Apostólica Cubana disseram que as autoridades estavam usando acusações criminais forjadas para acabar com a liberdade de religião.

Segundo especialistas de Direitos Humanos, sua prisão foi outro exemplo de perseguição aos cristãos protestantes no país. “Vimos no ano passado como as autoridades usaram o método de atacar os meios de subsistência de pastores e suas famílias para fazê-los renunciar”, disse Ricardo Fernández, um defensor da liberdade religiosa.

Aumenta pressão e perseguição religiosa a cristãos cubanos

A pandemia de Covid-19 aumentou a pressão sobre os cristãos cubanos, de acordo com a Portas Abertas. “Sob o pretexto de controlar a crise da Covid-19, tem havido casos frequentes de taxas altas impostas, impossíveis de serem pagas, de materiais cristãos sendo confiscados, de igrejas sendo impedidas de distribuir ajuda humanitária, de monitoramento mais forte das atividades dos líderes da igreja, de prisões arbitrárias e muito mais ”, revelou a pesquisa que gera a Lista Mundial da Perseguição 2021. “A discriminação no acesso aos serviços básicos também se generalizou. Tudo isso se soma às restrições já existentes como consequência da ideologia comunista dominante”, disseram os pesquisadores da Portas Abertas.

Cuba subiu 10 posições na Lista da Perseguição das Portas Abertas – do número 61 em 2020 para 51 em 2021 –, especialmente por causa das restrições mais altas impostas principalmente às igrejas protestantes não registradas. O ranking da perseguição, classifica os 50 países que mais perseguem cristãos no mundo. Além dele, a Lista de Países em Observação apresenta mais 24 países em que os cristãos enfrentam perseguição severa. Cuba encabeça este ranking.

Para saber como ajudar os cristãos em Cuba e em outros países em que ser cristão pode custar a vida, acesse Ajuda para quem mais precisa e socorra cristãos em países da Lista Mundial da Perseguição.


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui