Pastor conta que esposa de Gugu Liberato ligou pedindo oração após acidente
Gugu Liberato com a esposa, Rose, e os filhos João Augusto, Sofia e Marina. | Foto: Reprodução/Instagram

Lécio Dornas é pastor da Primeira Igreja Batista, onde a esposa de Gugu frequenta há alguns anos. Foi para ele uma das primeiras ligações de Rose Di Mateo após o acidente.

Uma das primeiras ligações da esposa de Gugu Liberato na última quarta-feira (20), dia do acidente que resultou na morte do apresentador, foi para o pastor Lécio Dornas. Na ocasião, Rose Di Mateo buscou pediu uma ajuda que só poderia encontrar em Deus, através da oração.

A morte encefálica foi anunciada oficialmente na noite de sexta (22). Depois de voltar de viagem à Ásia, Gugu subiu ao sótão para verificar o ar-condicionado, pisou em uma área feita de gesso e caiu no chão da cozinha, de uma altura de quatro metros.

O acidente aconteceu na casa da família em Windermere, na Flórida, onde Gugu vivia com a esposa e os três filhos: João Augusto de 18 anos, e as gêmeas Sofia e Marina de 15 anos.

Lécio é pastor da Primeira Igreja Batista, localizada a menos de 10 minutos do condomínio onde a família mora. Em entrevista ao Fantástico, ele disse que demorou um tempo para saber que Rose era esposa de Gugu.

“Eu só fiquei sabendo depois que eu fui visitá-la”, explicou o pastor da igreja que Rose frequenta há alguns anos.

“Ela veio participar de um culto, ficou impressionada, ficou tocada, sentiu-se bem, nos procurou com uma sede muito grande de conhecer Deus, de conhecer a Palavra. Ela participa todo domingo de manhã”, contou.

Gugu não frequentava a igreja, mas os filhos do casal acompanham Rose em alguns cultos.

Uma das primeiras ligações de Rose no dia do acidente foi para o pastor. “Imediatamente ela ligou, pediu oração, muito já nervosa, chorando, impactada com o que estava acontecendo. E não foi só para mim, ela já colocou num grupo de mulheres pedindo oração”, relembra Lécio.

Com a queda, Gugu fraturou o osso temporal direito e teve uma hemorragia meníngeo traumática, que se espalhou ao redor do cérebro. A morte encefálica foi confirmada depois de seis horas.

O que alivia aqueles que ficaram é saber que, no dia do acidente, Gugu pode passar seus últimos momentos ao lado da família.

“A gente é colhido de surpresa, mas Deus estava cuidando da gente até nesse detalhe. Houve um último abraço na esposa. Ou um beijo. Houve um último beijo e um último abraço nos filhos. Houve um último encontro com aquele núcleo familiar tão importante para nossa vida”, observa o pastor Lécio.

Papel da Igreja

Em um post publicado no Instagram no último domingo (24), o pastor Lécio disse que a igreja está orando e dando suporte a “uma família brasileira muito querida na América”.

“Desde quarta-feira estamos envolvidos em oração e apoio espiritual à família do querido Gugu Liberato”, escreveu Lécio. “Nessas horas de tragédia e de dor, a Igreja cumpre um papel muito sério de cuidar das pessoas. Hoje estamos cuidando dessa querida família”.

O pastor também pediu orações pela esposa, filhos, mãe e irmãos de Gugu. “A fé e a família da fé, ajudam o ser humano a atravessar os vales da vida!”, destacou.

De acordo com a assessoria de imprensa de Gugu, o corpo deve chegar ao Brasil até a próxima quinta-feira (28) e o velório será aberto ao público em um salão da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Fonte: Guiame, com informações do Fantástico

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

 

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui