Pare, Pense, Pratique!

Pare, pense, pratique! Tais atitudes demonstram inteligência. 

“Jesus sabia disso e desenvolveu essa metodologia de aprendizado em seus discípulos muito tempo antes de a psicologia ensaiar existir”

Por Lucas Ferreira

A memória humana pode ser dividida em duas partes: A memória existencial (ME) e a memória de uso contínuo (MUC). Na primeira, são armazenadas lembranças voláteis das alegrias, dores, fracassos, sucessos, que são reconstruídos quando há necessidade de lembrar-se desses acontecimentos.

Na segunda, são armazenadas de modo puro as informações de uso contínuo como números de telefones, nomes, fórmulas matemáticas que foram registradas repetidas vezes na memória de uso contínuo (MUC).

O que ocorre é que só podem ser armazenadas de forma pura e intacta na MUC as informações que tenham ou terão algum valor significativo para uso posterior, caso contrário, de forma inconsciente nosso cérebro realoca essas informações na ME.

Jesus sabia disso e desenvolveu essa metodologia de aprendizado em seus discípulos muito tempo antes de a psicologia ensaiar existir.

Ele estimulava os seus discípulos a pensar antes de reagir, a interiorizar-se. E quando queria ensinar algo importante, frequentemente chocava a seus espectadores de modo que eles inconscientemente armazenassem aquela experiência na MUC.

Um exemplo disso encontramos no apedrejamento da prostituta relatado na biografia de Jesus, segundo João 8.3-11, enquanto a euforia da multidão inflamada pelo ódio à adúltera quase a matava, Jesus chega e pronuncia palavras perturbadoras e inéditas para a época: “Aquele que não tem pecados, que atire a primeira pedra”. Como se não bastasse, Jesus inteligentemente fez algo para que as pessoas ali reunidas guardassem aquilo em suas memórias de uso contínuo, abaixando e escrevendo no chão. Tais atitudes demonstram a inteligência e um dos maiores objetivos de Cristo para a humanidade: Formar, não apenas repetidores de frases, mas pensadores e praticantes de suas ideias.

Lucas FerreiraLucas Ferreira
Evangélico, membro da Assembléia de Deus, Ministério do Belém, em Campinas-SP. Estudante de Ciência da Computação, membro da Sociedade Brasileira de Computação, apaixonado por leitura e escrita.
[Soli Deo Gloria]

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui