Palavra - A Arma Secreta do nosso cotidianoPor Silvani Pani Schrioder

O ser humano que não tem uma ancora fincado no cerne do seu espirito, tem uma carência imensurável de ouvir do outro algo que lhe garanta afirmação e aceitação e mediante a isso vive a mercê do mar da vida, ora bravio demais, ora brando, de forma que está sobre constante insegurança e com isso não consegue se quer, conhecer-se!

Antes de ferir ou humilhar alguém com tuas palavras, pare e pense vezes e vezes, porque com a tua boca te constróis e com a tua boca te destróis (a ti mesmo), tenha ciência que ao tentar desmantelar o outro alguém, você o fará, porém com a imagem de si mesmo que construístes dentro dela! As palavras que dizes projetam-se e constroem dentro do outro aquilo que você é, e representa para ela! Digas cem palavras amáveis, porém pode ser que com apenas uma destruas todas as mil! Porque palavras sempre se projetam para um só alvo: construir ou desconstruir, criar ou dissolver, dão vida, mas também tem poder de matar!

Palavras não desfazem palavras! Apenas uma ação pode neutralizar o efeito de uma palavra! Uma Palavra tem poder extraordinário, porém há uma única coisa que palavras não podem fazer, é apagar palavras!

Sua engenhosidade com as palavras pode lhe custar um tempo refletindo antes de falar, mas basta uma palavra intempestiva pra por ao chão todo esse tempo empregado!

Palavras afetam quem é inseguro na proporção que este tiver carência de afirmação, porém o sábio não se norteia pelo ego e sabe quem é em Deus! Conhece a si mesmo, sabe a exata medida de seu potencial e limitações! Tem em Deus o fundamento de seus alicerces por isso jamais se abalará por calunias ou palavras duras, tão pouco permitirá que seu ego infle mediante bajulações! Quem toma pedrada pode até estremecer, mas se seus alicerces tiverem fundamentos firmes, jamais esse abalo o fará ruir! Não bajule ninguém, nem seja desequilibrado emocionalmente para ferir na hora da ira, porque quem não tem equilíbrio mediante as circunstancias que lhe é apresentada, perde a credibilidade de suas palavras.

Priva-te da ira e da estupidez quando ouvires algo desagradável a teu respeito. A estupidez nunca é positiva. Você pode ser uma pessoa verdadeira, sincera e até ser dura sem precisar ser estúpida.

Quando algo te irritar, conte ao menos até três; se precisar, conte outra vez. Deixe passar algumas horas ou até alguns dias. Escreva sobre isto, reflita, faça uma autocrítica. Você vai acabar percebendo que você é capaz de compreender e perdoar muitas coisas, e vai acabar vendo que aquela pessoa talvez só precisasse te humilhar porque só assim consegue se sentir forte, e porque não consegue compreender de onde vem a força inexplicável dentro de você, que ela tanto ambiciona e você tem!

Quanto mais ela te humilha e você exercita o perdão mais se alarga as extremidades do que os difere e sem querer ela contribui para teu crescimento, porque no final das contas o que me alimenta é o que me tira de mim, pra lembrar que eu existo e me fortaleço quando estou em Deus!

Agindo assim, você estará construindo relacionamentos, se não mais profundos, ao menos mais respeitosos e verdadeiros.

A BÍBLIA SAGRADA NOS DÁ GRANDES LIÇÕES QUANTO A ESTA INTERPELAÇÃO QUANDO NOS DIZ:

“A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que gostam de usá-la comerão do seu fruto”, (Provérbios 18:21).

“Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado”, (Mateus 12:36).

“Quem tem conhecimento é comedido no falar, e quem tem entendimento é de espírito sereno”, (Provérbios 17:27).

“O coração do sábio ensina a sua boca, e os seus lábios promovem a instrução”, (Provérbios 16:23).

“Os lábios do justo sabem o que é próprio, mas a boca dos ímpios só conhece a perversidade”, (Provérbios 10:32).

“Quem guarda a sua boca guarda a sua vida, mas quem fala demais acaba se arruinando”, (Provérbios 13:3).

Silvani Pani SchrioderSilvani Pani Schrioder
Escritora de uma série de reflexões, interpelações, artigos e mensagens; tem formação teológica pelo IBADEP; é graduada em Pedagogia pela UNITINS (Universidade Federal do Tocantins); e, Curso de Educação Continuada em Filosofia da Educação pelo Centro Acadêmico e Teológico do Espirito Santo CEATES/ES; é casada com Oldair, e mãe de Rhylari, Larryre e Laryssa.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui