“O produto não vai para a vitrine, quem aparece é o “publicitário”

Por Robson Aguiar

Os "publicitários" gospel e suas propagandasEvangelizar é fazer publicidade de Cristo, isso é bíblico e dever de todo cristão, mas, o que tenho visto por parte de alguns irmãos é pirotecnia e autopropaganda, nada mais.

A impressão que tenho, é que o “produto” de sua propaganda está em segundo plano, é oferecido, mas, não é colocado na vitrine, pois, quem aparece é o propagandista, eu diria que trata-se de propaganda enganosa.

O pior é assistir o que dizem sobre o que Cristo vai fazer para os que o aceitarem (adquirirem): casamento, cura, enriquecimento, ascensão no trabalho, crescimento ministerial, derrota de inimigos, e por ai vai.

Mas, o que seria dessa turma, se não fossem os otários gospel?

São os consumidores que não conhecem o que está se vendendo, e nem procuram conhecer, para eles basta o “tristemunho” de alguém que embarcou nessa canoa e depois disse que se deu bem.

Na verdade, o que acontece, é que alguns caíram no conto da prosperidade, e ai investiram pesado, adquirindo um produto ungido, o talismã da sorte, se expondo às vezes ao ridículo de uma queda ungida em pleno púlpito, e depois do espetáculo, e da decepção, ficam constrangidos de dizerem que nada aconteceu.

Enquanto isso, os mercadores, digo, pregadores publicitários, vão vendendo o seu “cristo” aos “triunfalistas”, que como diz o “Geferson”, querem se dar bem em tudo, inclusive na igreja.

Meu conselho, é que você vigie, e não compre gato por lebre, o verdadeiro evangelho, é dado, não é vendido, e desconfie daquele que fala mais de si do que de Cristo.

Robson Aguiar

2 COMENTÁRIOS

  1. A Paz do Senhor!

    Sou publicitária por formação e confesso que não tinha pensado ainda dessa forma, e por isso gostei do artigo e da frase “Evangelizar é fazer publicidade de Cristo”, assim como existe no mercado secular publicitários e publicitários, no Reino de Deus também há; o que os diferencia é a estratégia de persuasão utilizada e, infelizmente, muitos tem usado erroneamente e vendido um evangelho barato e mesquinho que prioriza a busca de Deus somente para essa vida, o que a Bíblia os chama de “os mais miseráveis dos homens”.

    Precisamos intensificar a publicidade de Cristo baseado na palavra, a genuína, pois a palavra de Deus diz em Mateus 10:34-41:
    Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;
    Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;
    E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.
    Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.
    E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.
    Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á.
    Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou.
    Quem recebe um profeta em qualidade de profeta, receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo na qualidade de justo, receberá galardão de justo.

    Os falsos publicitários de Cristo pregam paz, prosperidade…oferecem um mar de rosas que Jesus não prometeu e por esse motivo temos visto tantas falsas conversões!!!

    Parabéns, nunca tinha lido um artigo que abordasse esse assunto com tanta clareza e verdade!
    Deus o abençoe!

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui