Os passos de um homem bom…

1
2973

“Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e ele deleita-se no seu caminho”  (Salmos 37.23).

Os passos de um homem bom...Ontem, estive na AD CADEESO em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, no aniversário do pastor Vicente Paulo, meu co-pastor.

Alguns dias atrás estávamos na praia de Maragogi – AL, onde pudemos junto com familiares jogar bola, comer churrasco, tomar banho de mar, entre outras atividades divertidas, foi um feriadão muito prazeroso.

No culto de ação de graças pela vida do reverendo Vicente, li de forma proposital o texto que está registrado no Salmo 37, versículos 23 e 24.

Infelizmente o horário não me permitiu explanar com propriedade o texto, mas, escrevo aqui o que entendo pelos versículos.

O salmista começa dizendo:

“Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e ele deleita-se no seu caminho”  (Salmos 37.23).

“E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus”  (Marcos 10.18).

Mas, não trata-se de uma bondade plena, e sim, de alguém que pratica o bem, por ser salvo, é apenas fruto do Espírito;

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança”  (Gálatas 5.22).

O próprio Cristo fala do homem bom:

“O homem bom, do bom tesouro do seu coração, tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração, tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca”  (Lucas 6.45).

Então o salmista não erra a adjetivar o homem fiel de “bom”, pois Deus através de sua infinita graça e de seu amor incomensurável é capaz de nos declarar bons homens.

No versículo que se segue o salmista diz:

“Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua mão”  (Salmos 37.24).

Parece até uma contradição, dizer que os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor e depois falar de queda. Como imaginar um homem bom caindo? Mas, é isso que o texto diz, “ainda que caia”. Então começamos a perceber que ser bom, não nos isenta de fracassos e falhas, que mesmo sendo “bons” corremos risco de cairmos.

Isso nos ensina que não somos super crentes, como já escreveu Paulo Romeiro, nossa santidade não nos imuniza de pecarmos, continuamos seres imperfeitos, pecadores.

Comecei a pensar em alguns personagens bíblicos que foram elogiados por Deus, mas, que de vez em quando errava, ai me veio à mente Deus chamando Abraão de seu amigo:

“Porém tu, ó Israel, servo meu, tu Jacó, a quem elegi descendência de Abraão, meu amigo”  (Isaías 41.8).

“E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus”  (Tiago 2.23).

“Porventura, ó nosso Deus, não lançaste fora os moradores desta terra, de diante do teu povo Israel, e não a deste para sempre à descendência de Abraão, teu amigo?”  (2 Crônicas 20.7).

Esse mesmo Abraão mentindo:

“E, havendo Abraão dito de Sara, sua mulher: É minha irmã, enviou Abimeleque, rei de Gerar, e tomou a Sara”  (Gênesis 20.2).

Agora observe o que Deus diz de Davi:

“E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade”  (Atos dos Apóstolos 13.22).

No entanto, veja o que fez Davi:

“Por que, pois, desprezaste a palavra do Senhor, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, feriste à espada, e a sua mulher tomaste por tua mulher; e a ele mataste com a espada dos filhos de Amom”  (2 Samuel 12.9).

Observemos ainda Deus falando sobre o apóstolo Paulo:

“Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel”  (Atos dos Apóstolos 9.15).

E agora veja o que o próprio apóstolo diz sobre si:

“Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço”  (Romanos 7.15).

“Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço”  (Romanos 7.19).

“Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?”  (Romanos 7.24).

Concluo então, que apesar dos nossos esforços para sermos fiéis a Deus, e apesar do Senhor nos chamar de bons, isso não nos torna perfeitos, somos deficientes, e carecemos da graça de Deus para continuarmos de pé.

Contudo, Deus confirma nossos passos, quando reconhecemos nossa pequenez diante dele.

“Então disse eu: Ai de mim, pois estou perdido! Porque eu sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos! Porém um dos serafins voou para mim trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; E com a brasa tocou a minha boca e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado”  (Isaías 6.5-7).

Robson Aguiar, pr.

_______________________________________

Obs.: É permitido a cópia para republicações, desde que cite o autor e as respectivas fontes principais e intermediárias, inclusive o Seara News informando o link www.searanews.com.br. Mais informações em nossa página: “Jurídico”.

1 COMENTÁRIO

  1. Simplesmente maravilhoso todo esse trabalho da Seara News, são as mãos de Deus abençoando e honrando a todos esses profissionais e homens de Deus. Parabéns! Deus abençoe cada vez mais.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome