Os cristãos na Colômbia continuam a ser perseguidos
A maior pressão aos cristãos vem dos membros de suas comunidades. (Foto: Portas Abertas)

Os principais tipos de perseguição enfrentados pelos cristãos na Colômbia, estão relacionados à corrupção, crime organizado e antagonismo étnico. A média de pressão aos cristãos no país permanece em um nível alto.

No período de análise da Lista Mundial da Perseguição 2019, a intolerância religiosa, a violência criminosa, a corrupção e a insegurança na Colômbia contribuíram para a morte de líderes religiosos, roubo a igrejas e ameaças de morte dirigidas a cristãos.

A violência também se intensificou em comunidades indígenas, onde cristãos têm experimentado discriminação, desapropriação de propriedades, incômodos, privação de liberdade, negação de comida e itens básicos além de abuso físico.

A média de pressão aos cristãos no país permanece em um nível alto, subindo de 8,9, em 2018, para 9,0, em 2019.

A pressão é mais forte na esfera da comunidade, com 11,8 pontos, causada principalmente pela influência da corrupção, crime organizado e antagonismo étnico. Contando ainda com a fraca implementação do Acordo de Paz com o grupo de guerrilha FARC.

Os tipos de perseguição mencionados trabalham juntos com frequência, principalmente onde grupos criminosos conspiram com líderes tribais indígenas contra cristãos. Essa interação ocorre nas comunidades locais, aumentando a pontuação para pressão na comunidade.

Aumento na pressão

Já o aumento na pressão na nação (de 8,6, em 2018, para 9,4, em 2019) reflete como autoridades do governo não têm apenas falhado em proteger minorias cristãs, mas também mostram sinais de intolerância referentes a manifestação da fé cristã na esfera pública.

A pontuação para violência está em um nível extremo (12,6), saindo de 11,9, em 2018. O aumento é devido principalmente ao alto número de incidentes violentos contra cristãos ocorridos em comunidades indígenas. Também reflete as atividades de grupos criminais atuantes no país.

Em geral, os níveis de pressão em todas as esferas da vida mostram certa estabilidade nos últimos três períodos de análise.

A pressão na esfera igreja mostra uma queda geral desde 2015, em contraste à comunidade, que subiu e se estabilizou em um nível muito alto.

A média de pressão permanece em um nível alto, variando entre 8,4 e 9,0 pontos. Nos últimos cinco períodos de análise, houve apenas um em que a pontuação da violência não esteve em nível extremo.

A pontuação mais baixa, mas ainda muito alta, foi em 2017. Provavelmente um reflexo do processo de negociação do Acordo de Paz quando, ao menos alguns grupos criminosos cessaram os ataques à igreja.

As pontuações para violência têm, desde então, aumentado a cada ano, com a pontuação de 12,6, em 2019, quase tão alta quanto o pico máximo de 13,0, em 2016.

Ore pela Igreja Perseguida

Ore por sabedoria para a igreja perseguida na Colômbia. Que saibam responder aos desafios da política nacional, dadas as incertezas do Acordo de Paz e as divisões de correntes políticas entre direita e esquerda.

Grandes áreas do país estão sob controle de organizações criminosas, cartéis de drogas, revolucionários e grupos paramilitares. Peça por cura e paz, já que os cristãos são muito vulneráveis.

E peça por paz e esperança para cristãos que são ameaçados por grupos criminosos e guerrilhas.

Com informações da Portas Abertas
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui