Os caminhoneiros e as reações políticas

0
59

Os caminhoneiros e as reações políticas

Todo mundo sabe que a paralisação dos nossos compatriotas caminhoneiros é mais do que justa. Eles protestam em nome de uma nação subjugada por pesados impostos, tributos desnecessários e preços abusivos. Esse governo ímpio e perdulário, quer reparar o inigualável roubo da Petrobrás subjugando ainda mais a todos nós brasileiros.

Por que o governo estadual em São Paulo está reagindo a favor do governo federal e contra os protestantes? Simples. Sabem que ocorrerá o efeito dominó. Tudo virá de cima para baixo. Se a categoria permanecer parada, desnudará as fragilidades e a incompetência crônica irreversível do sistema podre e absolutamente corrompido que está nos poderes políticos. Se persistirem só restará uma única saída: INTERVENÇÃO MILITAR!

Esta que já é quase certa e inevitável. É uma questão de dias ou semanas. O que ocorrerá? Se o poder do Planalto Central ruir, todos os outros estarão ameaçados e ruirão irreversivelmente, da República Federativa para os estados que a formam e a sustentam.

Logo, governadores como o do estado de São Paulo, tentarão ao máximo flertar ao mesmo tempo com a categoria e com o governo federal. É o famoso “empurrar com a barriga”, a tentativa de protelar o resultado da crise profunda e do estado moribundo em que a nação se encontra!

É fatal… não há como o país se levantar de sua prostração econômica e social com esse sistema. O país, em sua maioria absoluta e massiva pede a intervenção militar. Não é ditadura, é REGIME MILITAR, duas coisas abissalmente diferentes. Quem estuda, lê e tem cultura política apurada, sabe do que estou falando.

Medo, senhoras e senhores… a classe política e os operadores do sistema atual estão “borrando as calças”, “tremendo na base” e tentando fugir da trajetória que o rumo do país já tomou.

Viva os senhores caminhoneiros, aplausos aos brasileiros que conseguem ler claramente o que está ocorrendo e enxergar as retas e curvas que virão logo à frente de forma panorâmica.

A nação estafou, cansou de esperar, de oferecer chances, de dar sinais de desgaste, de pouca paciência, de desesperança e de desespero. A nação se afadigou de ir às ruas e não ser ouvida, de ser tratada com desdém e de agir com tolice cívica nas urnas. A nação quer mudanças urgentes. Com fardas verde oliva? Não interessa! O povo quer que a gente tente recomeçar do zero, ao menos com gente séria no poder!

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Seara News.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorSobre o pregador receber ofertas…
Próximo artigoIrlandeses votam pela legalização do aborto, em referendo histórico
Jesiel Freitas
Jornalista, pastor, bacharel em teologia pela FACETEN (Faculdade de Ciências, Teologia e Filosofia do Rio Grande do Norte) e pela FAETEL (Faculdade de Educação Teológica Logos), docente do Curso Médio de Teologia do Cetad – Centro Educacional e Teológico da Assembleia de Deus de Americana, e EETAD – Escola de Educação Teológica das Assembleias de Deus, conferencista, atuando na itinerância há pelo menos 15 anos, ministrando em congressos, conferências, escolas bíblicas, seminários e outros. Pastor Jesiel gosta de mostrar seu ponto de vista no blog www.prjesielfreitas.blogspot.com.br - Ministério Palavra no Altar.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome