Organização cristã lança lista de países em que os cristãos são perseguidos

0
Organização cristã lança lista de países em que os cristãos são perseguidos
O número de cristãos perseguidos por sua fé, aumenta gradativamente ano após ano.

Lista Mundial da Perseguição 2019 mostra os 50 países mais hostis ao cristianismo e onde cristãos podem ser presos e até mortos por sua fé

A Portas Abertas lança, no dia 16 de janeiro, a Lista Mundial da Perseguição 2019, que foi e continua a ser a única pesquisa anual que classifica os 50 países mais difíceis para praticar a fé cristã.

Com base em pesquisas de campo, a Portas Abertas publica, a cada ano, uma lista com os 50 países mais hostis ao cristianismo. Os dados fazem parte de uma pesquisa única, preparada de forma exclusiva no mundo. Para 2019, foram coletados dados entre novembro de 2017 e outubro de 2018.

Organização cristã lança lista de países em que os cristãos são perseguidos
Mapa da Lista Mundial da Perseguição 2018 – Portas Abertas (clique para ampliar)

 Método

metodologia da Lista Mundial da Perseguição tem a intenção de rastrear, documentar, analisar e divulgar esses desafios que cristãos enfrentam em suas vidas diárias.

Os analistas da Portas Abertas pesquisam contatos importantes em vários países, e esses contatos, por sua vez, examinam suas próprias redes sobre o estado da liberdade religiosa para os cristãos em cinco áreas da vida: privada, familiar, comunitária, nacional e dentro da igreja. Essas cinco áreas compreendem o elemento de pressão da perseguição – a pressão diária de discriminação oficial, atitudes hostis e rejeição da família.

Separadamente, a equipe mede a violência contra os cristãos. Este é o elemento de “perseguição”, que muitas vezes comanda manchetes, mas que raramente é a realidade mais dominante dos cristãos que vivem nos países da Lista.

Para cada país pesquisado, as pontuações são combinadas para criar uma pontuação total. As pontuações determinam a classificação do país na Lista Mundial da Perseguição (World Watch List, em inglês). Lembrando que não é porque um país não está entre os 50 primeiros que a perseguição não existe. A perseguição vem aumentando de tal forma que alguns países que não entram na lista ainda têm pontuação significativa.

A partir do dia 16 de janeiro, em lançamento mundial, o site da Portas Abertas trará uma série de informações sobre cada país e o que está acontecendo na perseguição mundial aos cristãos.

A pesquisa é auditada por duas das principais universidades europeias.

Afinal, para que serve a Lista?

Um dos objetivos de se monitorar a situação religiosa dos países é para que a Portas Abertas defina onde sua ajuda é mais urgente. A lista relaciona 50 países segundo o grau de que os habitantes cristãos mais enfrentam a perseguição. Sua atualização é feita considerando-se os acontecimentos e o ambiente religioso do país ao longo do ano anterior.

Espalhados pelos cinco continentes, os países da Lista são os mais hostis à propagação do cristianismo e onde existem severas leis, normas e tradições contrárias a qualquer outro tipo de religião, que não seja a vigente.

Medir a perseguição é mais do que apenas registrar incidentes violentos.

De acordo com a Portas Abertas, o número de cristãos que experimentam altos níveis de perseguição por sua fé, vem aumentando gradativamente ano após ano.  Mas a perseguição nem sempre significa assassinatos ou penas longas em prisões. Embora os relatos de incidentes violentos contra cristãos sejam poucos em muitos países que se mostram verdadeiros paraísos turísticos, a pesquisa na vida da igreja mostra que a pressão está no nível máximo. Muitas vezes, nesses países não é possível realizar nenhuma reunião na igreja e até os cristãos vindos de outros países preferem não organizar reuniões por medo de represálias.

Ao ler os perfis de países, os números na Lista de repente assumem uma verdadeira profundidade de significado.

Assessoria de Imprensa Portas Abertas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome