O Tempo e a Resposta

0
218

Tempo

Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar, (Eclesiastes 3.7).

Nem toda pergunta deve ser respondida, nem toda resposta deve ser imediata.

Você já se imaginou quantas perguntas e respostas você emite e ouve por dia?

Parece que o que mais fazemos durante o nosso dia é perguntar e responder, pois faz parte do nosso cotidiano e é impossível ser diferente, mas, tem indagações que nos são feitas que não merecem respostas, são perguntas capciosas ou cínicas cuja a resposta seria redundante ou ineficaz.

Existem as pessoas que querem aparecer através da resposta de alguém, isso pode ser observado na pergunta do jovem rico,

E perguntou-lhe um certo príncipe, dizendo: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? (Lucas 18.18).

Parece ser uma pergunta comum, de quem se sente um grande pecador querendo o perdão de Deus para ter uma vida santificada, porém, após Cristo perguntar o que dizia a Lei sobre o assunto, teve por resposta do inquiridor que já fazia desde criança o que estava na Lei, daí se pergunta se ele já cumpria os mandamentos então porque foi até Cristo?

Na verdade o que ele queria era a confirmação pública por parte do Messias que ele era um homem santo e piedoso, o que queria aquele moço era notoriedade, apesar de ser um príncipe em Israel.

No caso do jovem rico, Jesus lhe respondeu, mas houve caso em que o Salvador silenciou,

E Herodes, quando viu a Jesus, alegrou-se muito; porque havia muito que desejava vê-lo, por ter ouvido dele muitas coisas; e esperava que lhe veria fazer algum sinal. E interrogava-o com muitas palavras, mas ele nada lhe respondia, (Lucas 23.8-9).

Herodes queria um circo, mas, Jesus não lhe deu o show esperado.

Até hoje vemos os descendentes de Herodes entre nós, pessoas que gostam de circo, de preferência pegando fogo, então surgem com suas perguntas premeditadas para ver se extraem de nós algum subsídio para depois dar risadas, querem diversão, não são pessoas sérias, não estão interessados no crescimento do Reino de Deus, mas, em espetáculos circenses.

Para encerrar ainda há os que nos fazem perguntas para através delas nos condenar, usando nossas respostas contra nós, e muitas vezes deturpando nossas palavras, essas pessoas querem na verdade nos destruir, nada mais que isso, vejamos um caso bíblico,

E, chegando eles, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és homem de verdade, e de ninguém se te dá, porque não olhas à aparência dos homens, antes com verdade ensinas o caminho de Deus; é lícito dar o tributo a César, ou não? Daremos, ou não daremos? (Marcos 12.14).

Tal como o jovem príncipe, os fariseus e os herodianos chegaram elogiando a Cristo, mas, em seguida lhe fizeram uma pergunta comprometedora, cujo objetivo era entregá-lo a Cesar por crime de sonegação de imposto ou lhe deixar em maus lençóis com os judeus por apoiar o império romano.

A sábia resposta de Jesus desarmou os seus inimigos,

Então ele, conhecendo a sua hipocrisia, disse-lhes: Por que me tentais? Trazei-me uma moeda, para que a veja. E eles lha trouxeram. E disse-lhes: De quem é esta imagem e inscrição? E eles lhe disseram: De César. E Jesus, respondendo, disse-lhes: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E maravilharam-se dele, (Marcos 12.15-17).

Para os que precisam dar respostas sobre algo que está sendo inquirido digo que para certas questões a melhor resposta é o silêncio, pois o tempo dará reposta ao imbróglio.

Para os que buscam respostas. Se vai perguntar, então não pergunte a uma só pessoa, ouça os dois lados. Aconselho que não julgues os acontecimentos antes do tempo, cuidado com as aparências, pois elas enganam, não desconfie e nem confie totalmente, investigue bem antes de se posicionar, evite tomar partido quando você não está a par de todos os fatos, fazendo assim, evitarás ser injusto e não sofrerás a vergonha do juízo precipitado.

Robson Aguiar, pr.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome