O que diz o Novo Testamento sobre o vinho?
Celebração Solene | Foto: Pixabay
Robson Aguiar

O primeiro milagre de Jesus foi transformar água em vinho. “Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo, E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho. Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele” (Jo 2.8-11).

Jesus bebeu vinho ao ponto de o chamarem de beberrão. “Então chegou o Filho do homem, comendo pão e bebendo vinho, e condenais: ‘Eis aí um glutão e beberrão, amigo de publicanos e pecadores!” (Lc 7.34).

+ Nas bodas em Caná e na Santa Ceia, era vinho ou não?

- Publicidade -

Jesus deu vinho aos seus discípulos. “Em seguida tomou um cálice, deu graças e o entregou aos seus discípulos, proclamando: Bebei dele todos” (Mt 26.27).

Paulo reclamou dos irmãos que tomavam vinho demais e se embriagaram na Santa Ceia. “Porque, ao comerdes, cada um toma, antecipadamente, a sua própria ceia; e há quem tenha fome, ao passo que há também quem se embriague” (1Co 11.21).

Paulo disse que podiam beber em casa: “Não tendes, porventura, casas onde comer e beber?” (1Co 11.22).

Paulo recomenda vinho ao jovem pastor Timóteo: “Não continue a beber somente água; tome também um pouco de vinho, por causa do seu estômago e das suas frequentes enfermidades” (1Tm 5.23).

Paulo ensina que um dos critérios para consagrar obreiros é que ele não seja viciado em tomar vinho: “Não deve ser apegado ao vinho, nem violento, mas sim amável, pacífico e não amante do dinheiro” (1Tm 3.3).

Quem bebe demais acaba perdendo o controle e causando escândalo: “E não vos embriagueis com vinho, que leva à devassidão, mas deixai-vos encher pelo Espírito” (Ef 5.18).

A mulher crente recebe o mesmo conselho de Paulo: “Semelhantemente, ensina as mulheres maduras a serem reverentes quanto a seu estilo de vida, não caluniadoras, não viciadas em muito vinho, mas capazes de ensinar o que é bom” (Tt 2.3).

Para corroborar, no Antigo Testamento…

  • O vinho é escarnecedor e a bebida alcoólica induz a brigas; não é inteligente deixar-se dominar por elas!  (Pv 20.21).
  • Existe a teoria do vinho fraco (acréscimo de 90% de água) sem comprovação.

Depõem contra esse argumento…

  • O vinho do casamento em Caná era de ótima qualidade.
  • Paulo fala que alguns se embriagavam na Santa Ceia em Coríntios.
  • O que passar disso é mera especulação teológica e remendos exegéticos. 

R.A


DEIXE UM COMENTÁRIO 
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

1 COMENTÁRIO

  1. Paz do Senhor amado.
    Muito bem exposto esta temática à luz da Bíblia.
    O problema é que muitos se escandalizam e não aceitam tais argumentos, porém, em contrapartida, muitos estão embriagados pelo “poder” e perderam a sobriedade espiritual.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui