O primeiro Projeto de Globalismo
Capa da Lição 9 do 1º trimestre de 2020 – O primeiro Projeto de Globalismo / CPAD

Escola Dominical – Comentário de apoio da Lição 9 do 1º trimestre de 2020 – O primeiro Projeto de Globalismo.

Por Aniel Ventura

O capítulo 11 do livro de Gênesis narra a famosa história da confusão das línguas na Torre de Babel – O primeiro Projeto de Globalismo. Acontece aqui o fim do prólogo da Bíblia sagrada.

É necessário que o leitor de (Gn 12), saiba que Yahweh, que falou com Abrão (Abraão), é o Criador, contra o qual a humanidade se rebelou, e sofreram julgamentos de variados tipos, inclusive um dilúvio universal e a confusão das línguas, onde a humanidade veio a ser bastante diversa e complexa.

A confusão das línguas (Gn 11.1-9) é o início das diversidades raciais, étnicas, culturais e familiares.

Por meio do filho prometido a Abraão e do Cordeiro provido por Deus (Gn 12.3; 22.15-18), toda terra poderia tornar-se o povo exclusivo do Senhor, e todas as línguas poderiam louvar o Messias, o Cristo de Deus (Ap 5.8-14).

I – A Segunda Civilização Humana

Depois do dilúvio, Noé plantou uma vinha, bebeu do vinho, inebriado acabou despindo-se dentro de casa. Seu filho Cam viu e o escarneceu diante de seus irmãos.  A grande ofensa de Cam não foi tanto em ter visto a nudez de seu pai; a questão aqui foi a desonra e o desrespeito. Ao invés de cobri-lo, ele expôs a deplorável condição de seu pai.

O contexto de (Dt 27.16) reforça simetricamente o conceito expendido: “Maldito quem desonrar o seu pai ou a sua mãe”.  Na antiga cultura hebraica, ver a nudez de pai ou mãe era considerado uma calamidade social grave. Um filho ou filha ver a nudez, propositadamente, era um lapso sério de moralidade entre pais e filhos.

A falta de respeito de Cam e Canaã, foi o que se viu no caráter da sociedade pós-diluviana: à medida que o tempo foi passando, os ensinamentos de Noé foram sendo ignorados.

O grande crescimento demográfico os levou a habitar em um lugar chamado Sinar é o nome que o Antigo Testamento dá ao território da antiga Suméria e, posteriormente, chamado Babilônia ou o termo geral Mesopotâmia.

A transgressão do povo na terra de Sinar foi a ambição de dominar o mundo e dirigir o seu próprio destino, à parte de Deus (Gn 11.1), através da união política centralizada, poder e grandes conquistas. Esse desígnio era fruto do orgulho e rebeldia contra Deus, pois o mandamento era encher toda terra (Gn 9.1). No entanto Deus frustrou os planos deles, multiplicando idiomas em seu meio, de tal maneira que não podiam comunicar-se entre si (Gn 11.7,8). A partir da confusão de Babel surgiu a diversidade de raças e idiomas no mundo.

A raça humana, deixando a Deus, voltou-se para a idolatria, a feitiçaria e a astrologia (Is 47.12; Êx 22.18; Dt 18.10). As funestas consequências deste estado espiritual dos filhos de Noé, são descritas em (Rm 1.21-28). Deus os entregou à impureza dos seus próprios corações, pois não mais prezavam pelos mandamentos divinos (Rm 1.24,26,28).

II – O Globalismo de Babel

“Edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus” (Gn 11.4). Pode ser que essa torre seja um modo de resgatar a lembrança que as pessoas tinham das montanhas do Oriente, onde outrora viveram e adoraram seus deuses nas alturas. Eles haviam migrado para as planícies “de Sinar” e queriam ficar famosos como os nefilins (gigantes) eram antes do Dilúvio. (É isso que vemos em: “E façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra”).

Motivados pelo orgulho e pela arrogância, essas pessoas pretendiam, com a edificação da torre, fazer com que seus nomes ficassem famosos; temiam ser dispersas, pelas circunstâncias ou pelo Senhor, e não alcançar a grandiosidade de sua ambição.

Entre os filhos de Cuxe, está Ninrode que é descrito como um poderoso caçador diante da face do Senhor. E o princípio do seu reino foi Babel, e Ereque, e Acade, e Calné, na terra de Sinar (Gn 10.7-12); 10.2-4. A lista de nomes dos filhos de Jafé é mais curta do que a lista com os nomes dos filhos dos irmãos dele. Entre os descendentes de Jafé aparece Javã, um antigo nome para o povo grego. É possível que muitos dos descendentes dele tenham migrado para a Europa.

Na Assíria edificou a Nínive, e Reobote-Ir, e Cala. O profeta Miquéias mais tarde descreveria a região da Assíria, que sofreria julgamento de Deus, como a terra de Nínrode (Mq 5.6). De Acade (hb. ‘akkad) viria o nome da língua falada na antiga Babilônia e Assíria.

III – A Intervenção de Deus em Babel

No texto entre os capítulos 10.1 a 11.32 do livro de Gênesis, aprendemos que todas as pessoas da terra depois do dilúvio são descendentes da família de Noé.

O registro das gerações ou genealogias (hb. tôledôt) é encontrado em dez passagens significativas em Gênesis (Gn 2.4). Os nomes dos filhos de Noé foram citados pela primeira vez em Gênesis 5.32 (outras ocorrências em Gn 10;7.13;9.18).

– Descendentes de Jafé (Gn 10.2-5);
– Descendentes de Cam (Gn 10.6-20);
– Descendentes de Sem (Gn 10.21-31).

Entre os descendentes de Jafé aparece Javã (v. 2,4), um antigo nome para o povo grego. É possível que muitos dos descendentes dele tenham migrado para a Europa.

As migrações dos povos para diferentes territórios provavelmente se deram após o fato narrado em Gênesis 11.1-9 (a queda da torre de Babel). (Gn 10.6) — Os quatro filhos de Cam foram Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã. Cuxe é o antigo nome da Etiópia; Mizraim é o antigo nome do Egito. Os nomes dos filhos de Cuxe são citados em (Gn 10. 7 a 12); os de Mizraim em (Gn 10.13, 14), e os de Canaã (Gn 10.15 a 19). Este trecho não cita os nomes dos filhos de Pute.

A principal cidade do antigo paganismo (a Babilônia) é meramente um lugar de confusão, porque ali o Senhor confundiu as línguas. Assim, Babel e Babilônia servem como um símbolo na Bíblia para atividades direcionadas contra Deus pelas nações do mundo (Ap 17).

Os três filhos de Noé haviam sido abençoados com o pai (Gn 9.1). Mas, quando soube do mau proceder de Cam, Noé amaldiçoou este e seus descendentes (Gn 10.6). Alguns acreditam que este versículo justifique a escravidão dos africanos (que, como se supõe, foram os descendentes de Canaã), mas esta é uma interpretação duvidosa, visto que os povos cananeus eram os descendentes diretos de Canaã, que estava sob a maldição de seu pai. Assim, quando os hebreus (descendentes de Sem) estavam às margens do rio Jordão para entrar na terra de Canaã (Dt 1.1), foram encorajados por esta realidade, que lhes prometia a vitória sobre os cananitas.

Sem é abençoado com a hegemonia sobre seus irmãos, mas Jafé também é abençoado.

Héber e Abrão eram descendentes de Sem (Gn 11.10-30), desta maneira a bênção de Sem era uma bênção que alcançaria seus descendentes, os israelitas (Gn 12.1-3). Novamente, o recurso poético que é usado nestes versículos lhes acrescenta poder e notabilidade. Da mesma forma que Noé abençoou seus filhos antes de sua morte, posteriormente Jacó também abençoaria seus filhos antes de morrer (Gn 49).

Conclusão

Babel significa confusão, é isso mesmo que aconteceu quando os filhos de Noé optaram a não cumprir o mandamento do Senhor e se puseram a construir uma torre para se protegerem e não serem espalhados por toda terra (Gn 9.1; 11.1- 4).

Em Sinar, estavam unidos, porém essa união não agradava a Deus, pois contrariava a sua palavra (Gn 11.6). Tudo o que é feito sem a aprovação do Senhor traz confusão e desespero. A intervenção de Deus em Sinar foi proposital da parte de Deus e trouxe esperança quando chamou Abrão e lhe fez promessas, pois através deste e seu futuro povo “Israel”, veio Jesus Cristo que desfaz toda confusão instalada no interior dos seres humanos.

“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei” (Gl 4.4).

Bibliografia
– O Novo Comentário Bíblico NT – Earl D. Radmacher, H. Wayne House, Ronald Allen

– Bíblia de Estudo – Aplicação Pessoal – CPAD
– Esdras Costa Bentho – CpadNews

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui