O mito da teologia e fervor espiritual

Estudar teologia faz perder o fervor espiritual?

Essa história de que estudar teologia tira o fervor espiritual, é na verdade conversa de quem não quer sair da zona da ignorância ministerial e espiritual, e quer que você fique lá também. Já dizia Salomão: “Anda com os Sábios e serás sábio…” (Pv 13.20).

Veja que interessante:

- Publicidade -

1. BILLY GRAN: Estudou teologia na Universidade de Wheaton. Foi simplesmente o maior ganhador de almas de toda história. Alcançando em média 2,2 bilhões de pessoas com suas pregações.

2. MARTINHO LUTERO: Estudou teologia e direito em Erfurt. Foi o precursor da Reforma Protestante, o “profeta” que denunciou as heresias latentes de seu tempo.

3. AGOSTINHO DE HIPONA: Estudou retórica e filosofia em Cartago. Foi o arquiteto da Teologia Patrística. É considerado por muitos o maior teólogo de todos os tempos.

4. PAULO, APÓSTOLO: Estudou teologia aos pés do respeitável Dr. Gamaliel, neto do reverendíssimo Dr. Hillel. Foi o maior missionário e líder cristão de todos os tempos.

5. ESTEVÃO, O PRIMEIRO MÁRTIR DA IGREJA: Expôs um sermão profundo e detalhado que vinha de Abraão até Salomão, isso custa em média 1000 anos de história. Isso que é teologia prática e fervor espiritual. Foi o maior diácono de todos os tempos.

Se estes homens não foram fervorosos, então eu não conheço mais ninguém que seja.

Citei apenas 5 dos milhares de exemplos de homens e mulheres que eram profundamente fervorosos de espírito e promoveram um avivamento indescritível em seus áureos tempos. Eles são nada menos que: O MAIOR GANHADOR DE ALMAS, O MAIOR PROFETA REFORMADOR, O MAIOR TEÓLOGO, O MAIOR LÍDER E MISSIONÁRIO CRISTÃO, E O MAIOR DIÁCONO de todos os tempos.

Se você é ou quer mesmo ser como um deles, estude teologia!