O desafio missionário de se trabalhar com um povo não alcançado

Desde 2014, missionários da Junta de Missões Mundiais enfrentam o desafio de trabalhar com um povo não alcançado.

O casal missionário Mussa e Awa, e seu filho Ertan Sambu, trabalham com um povo não alcançado no oeste africano.

De acordo com o site de pesquisa missiológica Projeto Josué (Joshua Project), esse povo é 100% muçulmano. Eles representam um dos maiores desafios desse país do oeste africano.

Há 10 convertidos numa população de 47.000 pessoas. Isto significa que não há igrejas locais entre esse povo e nem a Bíblia traduzida na língua materna deles.

Atualmente o trabalho está sendo desenvolvido em duas áreas: tradução da Bíblia e Educação Multilíngue.

Na tradução da Bíblia, estão na fase da organização de um alfabeto juntamente com uma comunidade desse povo não alcançado.

Estabelecer o alfabeto e conhecer a gramática da língua é um fator primordial. Somente assim será possível desenvolver o trabalho de tradução da Bíblia, seja oralmente ou através da escrita.

Na Educação Multilíngue, Awa juntamente com a comunidade tem ajudado, desde 2015, a reformar um centro comunitário.

O espaço estava abandonado há 12 anos. E, tanto janelas como portas e os telhados estavam quebrados, além de vários buracos no chão feitos por cupins. Mas agora, o local que antes estava abandonado e sem vida, está reformado.

Nele acontecem, de segunda a sexta-feira, aulas de uma pré-escola, oferecendo oportunidade de educação a 24 crianças de famílias muçulmanas.

Os próximos passos serão a divulgação do alfabeto dessa língua entre o povo. Além da elaboração de material didático para a alfabetização na língua materna.

A obra missionária não para e a igreja segue caminhando!

Com informações da JMM
DEIXE UM COMENTÁRIO_____________________________
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui