O ator que interpretou Jesus em “A Paixão de Cristo”, diz que o filme arruinou sua carreira, mas fortaleceu sua fé

1
1966

Ator Jim Caviezel, intérprete do papel de Jesus em “A Paixão de Cristo”, dirigido por Mel Gibson em 2004, declarou recentemente que a sua participação nesta produção arruinou sua carreira de ator.

O ator que interpretou Jesus em "A Paixão de Cristo", diz que o filme arruinou sua carreira, mas fortaleceu sua fé
Jim Caviezel, ator

Caviezel, 42, disse durante uma entrevista com o Daily Mail que ele não se arrepende da escolha que ele fez, e faria tudo de novo.

“Fazer este papel com Mel destruiu a minha carreira, mas eu não me arrependo de nada. Em vez disso, essa oportunidade fortaleceu minha fé” – revelou o ator.

De acordo com o ator, que atuou em apenas oito produções desde 2004, a sua participação no filme levou a uma retaliação por outros produtores de Hollywood, que o excluíam de fazer novos filmes.

“Gibson tinha me avisado que seria difícil. Mesmo durante as filmagens, eu estava atingido por um raio e desloquei um ombro em uma cena da crucificação. Mas o pior ainda estava por vir”, disse ele.

“Mais e mais pessoas em Hollywood fecharam a porta na minha cara, me deixando fora de realizar qualquer filme. Pouco a pouco, eu estava fora das filmagens. Estava ciente do fato de que a minha participação poderia acarretar e eu lamento a decisão que tomei”, disse.

Segundo o ator, a culpa cai sobre declarações polêmicas de Mel Gibson em que ele foi envolvido, e considerado um anti-semita e isso me afetou: “A mídia muito me atacou por ter participado no filme, a Jewish Anti-Defamation League classificou-me como anti-semita por ter aceitado o papel. Gibson também havia me avisado … “, disse o ator, que afirma ter tomado a decisão de participar de “A Paixão de Cristo” ciente dos riscos.

Jim Caviezel diz que Gibson considera-se “um pecador, e precisa de nossas orações mais do que nossos julgamentos.”

Traduzido de AcontecerCristiano, por Paulo Pontes.

1 COMENTÁRIO

  1. É de verdade? Declarações impressionantes. É um grande trabalho que fez Mel Gibson em A Paixão de Cristo, é definitivamente uma grande grande filme, sem hesitação, embora muito cruel e triste para o meu gosto. Este filme me lembra Ressurreição (I compartilhar o link das próximas transmissões: http://www.hbomax.tv/movie/TTL603372/Ressurreição), uma adaptação interessante centrado na ressurreição de Cristo, do ponto de vista de um ateu. Adicionando o contexto romano essencial, então temos uma natureza sugestiva com uma gama infinita de decisões e reações que não diferem da nossa percepção emocional. Um roteiro decente por Kevin Reynolds, que também atua como diretor. Além disso, ressuscitado poderia servir como uma sequela de A Paixão de Cristo.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome