Nossas igrejas estão vivendo um momento de glamour

7
77

Nossas igrejas estão vivendo um momento de Glamour… É o mundo pós-moderno, há muitas igrejas que se gabam de fazer até mais de um culto por dia de tanta gente que eles igrejaram…

Por Inácio Costa Pinto

Nossas igrejas estão vivendo um momento de Glamour...

Estão adotando métodos, visando “o evangelho de resultados”. Se, para “encher a igreja”, é necessário pagar um “cachê” a um “grande” pregador, ou a um “grande” cantor ou banda, isso deve ser feito numa visão bem pragmática (útil ou prática). Ainda que signifique alimentar um mercantilismo carnal, que satisfaz os interesses empresariais de muitos “mercadores de louvor” ou “pregações”. Não é por acaso, que há muitos “fracos e doentes” e “muitos que já dormem” (I Co 11.30).

Não é “prático” orar, jejuar, evangelizar; não é útil conservar uma liturgia que valorize a reverencia, a glorificação e a santidade na casa do Senhor; é mais “útil”, adotar as danças e os pulos em cima do púlpito, o balé, e as coreografias artísticas, que agradam o público jovem.

Mas, muitos Uzá’s estão morrendo. Infelizmente, os maiores culpados dessa profanação relativista são os líderes, que preferem acomodar-se ante a onda humanista e materialista e também mercantilista que invade os arraiais do povo de Deus. Eles preferem “a casa cheia”, a ver os crentes cheios do Espírito Santo.

Que o Senhor nos conceda discernimento de Espírito para não sermos tragados por este tsunami espiritual do mal que ronda nossas igrejas e ministérios.

Inácio Costa
é teólogo, apologista cristão, diretor do Seminário Passo de Fé, pastor, líder da Missão Bereana, com sede em Hamamatsu-shi, Japão, e membro da Mesa Diretora da Convenção das Assembleias de Deus no Japão – Comadeja.

Correspondente de Seara News no Japão.

7 COMENTÁRIOS

  1. Certa ocasião encontrei um pastor que me disse o seguinte: “Não estou interessado a condição do povo, eu quero a casa cheia”. Sim, pastor, infelizmente, a culpa dessa profanação relativista também é dos líderes.

  2. Quero saber se o autor do texto Inácio Costa Pinto é a mesma pessoa que nasceu e foi criado no bairro do Lausanne Paulista bairro da capital de São Paulo nos anos 1960 e que era meu amigo de infância quando estudavamos no Grupo Escolar Castro Alves daquele bairro. Meu nome é Claudio Aldecir de Oliveira e tenho 62 anos e moro hoje na cidade de Tatui-SP

    • Paz amado Claudio Aldecir…
      Agora que vi sua postagem, sou eu mesmo… mas preciso ver sua foto porque será um grande prazer reencontrar aqui pessoas que a tantos anos estudamos juntos..
      Deus te abençoe..

      Pr. Inacio

      • Com muito carinho relembro do amigo de infância Inácio Costa Pinto… algumas vezes como nem todos na época tinham televisão, você ia a minha casa (na estrada do Bispo) para assistirmos o Sitio do Pica-Pau Amarelo. Muita saudades dos amigos, da professora Maria Helena e da severa diretora Deolinda Guzzo. Envie seu e-mail para o meu que é [email protected] para que eu possa te enviar minha foto. Uma abração Inácio e espero seu contato.

      • E aí Inácio, ainda não se lembrou do amigo? mesmo com as fotos
        enviadas? Um abração e fico feliz de poder saber que você está bem.

  3. E ai Inácio ? está residindo em qual local? Onde posso te encontrar? Entrar em contato? Claudio Aldecir de Oliveira, seu amigo de infância no Lausane Paulista. Abraços.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome