Não Toquem no Ungido – Alienação Gospel – Pr. Silas Malafaia

6
153

E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível. Gálatas 2:11

Antes de qualquer coisa quero dizer a Malafaia que sou ungido do Senhor, portanto, ele não pode falar de mim, a não ser que ele diga que minha unção não vale, só os que são do seu grupo.

Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. 1 João 4:1

O pastor Silas, até uns dias atrás ameaçou denunciar pastores da CGADB. Parece contraditório com o seu atual discurso.

Apesar de o Silas ter grande cabedal de conhecimento, isso não o torna absoluto nem messiânico.

ungidoNo passado, Reis, Sacerdotes e Profetas eram ungidos do Senhor. A unção era símbolo de consagração e autoridade. Poderia ser usada também para utensílios do Templo.

E dele espargiu sete vezes sobre o altar, e ungiu o altar e todos os seus utensílios, como também a pia e a sua base, para santificá-las. Levítico 8:11

No Novo Testamento não há registro de unção de diáconos, presbíteros ou pastores. Apenas doentes recebem a unção, o que não acontecia no AT.

Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; Tiago 5:14.

Quando lemos sobre a parábola do bom samaritano vemos que foi colocado azeite e vinho sobre suas feridas e o Profeta Isaias fala de feridas que não foram amolecidas com o óleo Lc. 10.34; Is. 1.6. Talvez daí tenha surgido essa recomendação sugerindo o óleo como remédio.
(ver Melo, Joel Leitão de, Sombras, Tipos e Mistérios da Bíblia, p. 87, Rio de Janeiro, CPAD,1989)

Algumas igrejas ungem Evangelistas e Pastores, mas, não há fundamento bíblico para isso.

No Novo Testamento só o Batismo nas águas e a Santa Ceia possuem rituais simbólicos. Elementos do judaísmo como candelabro e Arca, são introduzidos em algumas igrejas pelos neojudaizantes. Tudo apontava para Cristo.

Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. Colossenses 2:16-17

E disse aos seus homens: O SENHOR me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, ao ungido do SENHOR, estendendo eu a minha mão contra ele; pois é o ungido do SENHOR. 1 Samuel 24:6

O texto acima fala de ferir com espada e não de criticar ou denunciar um abuso ou crime. Portanto, é mal empregado pelos que defendem que o pastor não deve ser denunciado, que também não foi o caso do texto, pois se tratava do Rei (político), não religioso. A autoridade religiosa nessa época era Samuel, que além de profeta também era sacerdote.

Então tomou Samuel um cordeiro de mama, e sacrificou-o inteiro em holocausto ao Senhor; e clamou Samuel ao Senhor por Israel, e o Senhor lhe deu ouvidos. 1 Samuel 7:9

Até o Rei ímpio Ciro era considerado ungido do Senhor

Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão. Isaías 45:1

Aliás, toda autoridade é constituída por Deus.

Respondeu Jesus: Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado; mas aquele que me entregou a ti maior pecado tem. João 19:11

Na verdade, a unção tríplice do sacerdote, rei e profeta, falava de Cristo e sua missão.

O espírito do Senhor DEUS está sobre mim; porque o SENHOR me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos; Isaías 61:1

O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração, Lucas 4:18.

Então desmistificamos essa teoria de que pastores são ungidos do Senhor. Ao menos, não são literalmente. Principalmente no contexto invocado pelo pastor Silas Malafaia. Creio que de fato somos por analogia. Mas, não somos isentos de julgamentos.

Observem:

Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas? Ezequiel 34:2

Para os devassos, para os sodomitas, para os roubadores de homens, para os mentirosos, para os perjuros, e para o que for contrário à sã doutrina, 1 Timóteo 1:10

Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.Mateus 24:24

Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão;

Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda a palavra seja confirmada. E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano.

Mateus 18:15-17 – Esse texto também se aplica a pastores.

Quanto o texto “Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida”? 1 Coríntios 6:3

O julgamento começa na igreja e dependendo do que aconteceu se houve crime, o acusado deve ser levado as autoridades constituídas para julgá-lo.

A igreja deve denunciar primeiro ao ministério, em seguida as autoridades competentes. Roubo, pedofilia, homicídio, assédio sexual, ou qualquer outro crime cometido seja por membro ou pastor, deve sim, ser denunciado. Tão somente, tenha cuidado na forma da denuncia, tem que ter provas, testemunhas, e outros elementos que contribuam para que o denunciante não esteja caluniando e nem difamando inocentes.

Silas, não adianta tentar desqualificar os que escrevem contra as vossas aberrações gospel.

Você não é dono da verdade, nem teus anéis te põem na frente de ninguém. A bíblia só é entendida pelo Espirito, e não por canudos. Prova na bíblia querido que estais certo em tuas colocações. Outra coisa, palavra chula, não combina com UNÇÃO.

Quem tem que sair da igreja, é o pastor ladrão e não os crentes honestos. A igreja tem o poder legal de excluir o pastor, mas, o pastor não pode excluir a igreja. Parece que Malafaia está delirando.

Robson Aguiar, pr

6 COMENTÁRIOS

  1. Só que na realidade, depois de muitos anos numa igreja estamos sendo expulsos pelo autoritarismo pastoral, ou você concorda com tudo e fica quietinho ou será massacrado até “cair fora” porque agora muitos ministérios se tornaram independentes pelo Brasil a fora e consequentemente os Pastores se tornaram “donos” das igrejas e só saem , se é que exista essa possibilidade, quando quiserem. Que Deus tenha misericórdia de nós, porque não temos a quem recorrer.

    • Irmão Elias, não é bem assim, procure ler o estatuto de sua igreja e veja quais são as situações que a igreja pode excluir o pastor. Diga-se de passagem que a igreja é soberana, é ela quem decide tudo.

  2. Olá pastor Robson Aguiar. Bom quero parabenizá-lo por suas análises de mensagens aqui no site, embora confesso que apreciei mais o comentário do Abílio que a do Silas, não porque discorde de um e outro não, pelo contrário concordo semelhante ao irmão que ambos estão biblicamente equivocados. Refiro-me a construção e clareza dos argumentos que no outro foram bem melhores. Exemplo disso pediria ao pastor que explicasse melhor o significado da expressão: “No Novo Testamento só o Batismo nas águas e a Santa Ceia possuem rituais simbólicos”. Como assim “possuem rituais simbólicos”? Confesso que não entendi bem essa construção frasal.

    • Irmão Gildo, desculpa o pleonasmo, pois tens razão no questionamento, uma vez que a expressão ritual já nos fala de símbolo. Na verdade, me referi as ordenanças deixadas por Cristo, que são batismo e Santa Ceia. Não existe outra ordenança no Novo Testamento que nos transmita simbolismo.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome