Muro das Lamentações reúne judeus e chineses em orações
Chinês ora no Muro das Lamentações em Jerusalém. (Foto: Amir Levy/Getty)

Judeus e chineses se uniram em oração no Muro das Lamentações por causa do coronavírus. A Embaixada da China em Israel expediu um comunicado oficial agradecendo às orações dos israelenses.

Centenas de pessoas se reuniram no Muro das Lamentações em Jerusalém no domingo para orar pelo fim do coronavírus, citando orações e salmos tradicionais e até cantando e dançando.

Uma placa no lado masculino do Muro das Lamentações dizia em hebraico e chinês: “O povo de Israel ora pelo bem da China”.

O Times of Israel informou que, apesar de uma chuva torrencial, quase mil pessoas participaram da oração, junto com dezenas de cidadãos chineses que estão no país.

Segundo o jornal, a cerimônia foi promovida por Shmuel Eliyahu, que além de rabino do Muro Ocidental é chefe de Safed e presidente da Associação da Comunidade Rabínica.

O Muro Ocidental é um local de oração para judeus e não judeus. Na cerimônia, o shofar também foi tocado, um ato simbólico geralmente feito para pedir misericórdia a Deus.

“Acreditamos que Deus tem o poder de enviar cura”

Até terça-feira (18), havia 72.436 casos confirmados do coronavírus e 1.868 mortes.

“Milhões e milhões de pessoas estão passando por um tremendo sofrimento na China e fora dela”, disse o rabino Avi Berman, diretor executivo da filial israelense da União Ortodoxa, ao The Jerusalem Post.

“Como judeus, acreditamos que Deus tem o poder de enviar cura. Nós não somos médicos, mas podemos orar”, declarou.

“Observamos nossos antepassados ​​e vemos como, quando viram problemas no mundo, oraram a Deus para cuidar disso. Oraram para que os doentes se recuperassem e os pobres encontrassem sustento”, acrescentou Berman.

 “O povo chinês representa um sexto do mundo e muitos são afetados também nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Todos devemos nos preocupar com o que está acontecendo e nos reunirmos para fazer algo a respeito”, justificou o rabino.

Ele ainda disse que o rei Davi “compôs lindas orações que podemos usar” para orar.

A cerimônia terminou com uma explosão de shofar, informou o The Post.

“Posso dizer que, desde o final do Shabat, meu telefone não parou por um momento de tocar ou receber mensagens de escolas, comunidades e organizações que desejam participar ou mostrar seu apoio”, disse Berman.

Muro das Lamentações reúne judeus e chineses em orações
Placa no Muro das lamentações, escrita em hebraico e chinês diz: “O povo de Israel ora pelo bem da China”. (Foto: Reprodução/UGCN).

A embaixada chinesa em Israel divulgou um comunicado agradecendo aos israelenses por suas orações.

“A Embaixada da China em Israel gostaria de estender seu sincero agradecimento pela simpatia, apoio e solidariedade expressos pelo povo judeu. Nunca esqueceremos”, dizia o comunicado.

Com informações do Guiame

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui