“Eu vou para a ‘Igreja do Pastor Tunico’, se não gostar vou para a ‘Igreja do Bispo Terto’”.

Mudar de Igreja ou ser transformado por Cristo?

Se você é do tipo de crente que está sempre mudando de igreja, porque não consegue se adaptar em nenhuma, talvez seja a hora certa de também mudar de “cristo”.

Por Valtair Freitas

Mudar de “igreja” hoje em dia é mais fácil e mais rápido do que trocar de roupa. Há sempre uma denominação para cada gosto. Se antes o que atraía uma pessoa na igreja era o quebrantamento do Espírito Santo que ardia nos corações e gerava fome e sede pela Palavra genuína e anelo pela Sã Doutrina de Cristo, atualmente o que atrai multidões aos templos são as facilidades de um evangelho deturpado que garante vida fácil, benefícios materiais como enriquecimento rápido. É o Falso evangelho condenado pelo apóstolo Paulo e tão querido pelos “evangélicos fakes”.

Se você é do tipo de crente que está sempre mudando de igreja, porque não consegue se adaptar em nenhuma, talvez seja a hora certa de também mudar de “cristo”. Nenhuma instituição religiosa será capaz de mudar sua vida se antes você não for mudado por Cristo Jesus, o verdadeiro Cristo.

Eu olho com pesar muitos “evangélicos” hoje se autoproclamando “crentes radicais”, aqueles que descobriram que seguir a Cristo não é abandonar o mundanismo, mas que podem ser servos de Deus ao mesmo tempo em que fazem aquilo que o Senhor abomina.

Você acha mesmo que ser “crente radical” é trazer o mundo para dentro da igreja e dizer que Deus não olha para o modo de vida que se tem e sim para o que está dentro do coração?

Ser crente radical é ter uma ala específica na igreja para aqueles que querem estar na igreja, mas sem se libertar do pecado promíscuo? – Vou responder à indagação e dizer o que é ser um crente radical.

– Crente radical é aquele que mesmo sendo ameaçado de perder o amor do pai e da mãe não abandona a sua fé em Jesus.

– Ser crente radical é deixar todas as comodidades do seu país e ir levar a mensagem salvadora para os países muçulmanos.

– Ser crente radical é não negar o Nome de Jesus quando a sua vida corre perigo.

Isto sim é ser um crente radical e não ficar fazendo “show gospel” em boates.

Mudar de igreja porque a Palavra é muito dura é o mesmo que virar às costas para Jesus como aquelas pessoas fizeram quando Jesus pregou um sermão que eles não queriam ouvir. E por fim Jesus pergunta aos seus discípulos se eles também não queriam virar às costas para o seu Mestre (João 6.60-71).

Vivemos num tempo em que não basta apenas ser diferente, o que precisamos mesmo é FAZER A DIFERENÇA. E, para ser diferente não é preciso muita coisa, basta ter coragem, e obedecer ao chamado divino.

Todo cristão tem um chamado de Deus para fazer a diferença. Quem não faz essa diferença, mas é apenas um ser diferente neste mundo precisa ter um encontro com Jesus.

Valtair Freitas

3 COMENTÁRIOS

  1. Perfeito!! Precisamos divulgar mais…esses evangelhos que massageiam o ego das pessoas tem que acabar!!! Porque senão essa geração encherá o inferno!!

  2. Eu gosto muito dessa imagem…ela sempre diz muitas coisas. É preciso pensar também que qualquer mudança começa em cada um de nós. Então só consigo ver no mudança ni outro se eu mudar primeiro!

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui