Minha opinião sobre o caso da suspensão da Revista da EBD pela AD de Abreu e Lima
IEADALPE | Foto: Reprodução
Robson Aguiar

Expresso minha opinião sobre o caso da suspensão da revista da escola dominical pela AD Abreu e Lima, que repercutiu grandemente na denominação, e nas redes sociais. Pastores e superintendentes de EBD de todo Brasil aguardaram o pronunciamento da editora e da Convenção Geral.

Na Nota da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil – CGADB, publicada na tarde da última sexta-feira (28), a instituição ameaça punir, após passar pelo Conselho de Ética, os envolvidos (autor do informativo interno da Convenção da Assembleia de Deus Em Abreu e Lima – COMADALPE), onde consta que a Assembleia de Deus de Abreu e Lima (PE) suspendeu a Revista com as lições do 3° Trimestre de 2021 por suspeitar que o autor é de linha marxista e ecumenista.

Sem entrar no mérito do certo ou errado, pontuo:

- Publicidade -

– Será que o pastor Roberto José e pastor Altair Germano aceitariam serem punidos pelo episódio?

– Quem teria mais a perder numa possível saída das igrejas de Abreu e Lima da Convenção Geral: A COMADALPE ou a CGADB?

Em minha opinião a COMADALPE sobrevive sem a CGADB, mas a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil não sobreviveria sem as Convenções Estaduais e regionais.

Vamos observar mantendo o foco apenas a AD Abreu e Lima:

Em primeiro lugar, o número de pastores da COMADALPE é significativo, e todos são consumidores da Casa Publicadora das Assembleia de Deus – CPAD, pagam anuidades e taxas diversas a Convenção Geral quando vão as AGOs e AGEs.

Em segundo lugar, todas as igrejas de Abreu e Lima tem Escolas Dominicais. Um número enorme de lições bíblicas é comprado todo trimestre gerando receita para a Casa Publicadora.

Posto isso, aguardemos

R.A


DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
Se encontrou algum erro, ou deseja sugerir uma pauta, falar conosco. Clique aqui!

4 COMENTÁRIOS

  1. Não entendi sua opinião!? Parece mais uma ameaça! Conhecendo a trajetória e a vida de Altair Germano desde sua volta da Itália diria que como Obreiro aprovado que é “mesmo injustiçado” aceitaria a punição… Não só uma questão financeira, mais uma questão ética e doutrinária. As outras duas Convenções Nacionais estão melhores que a CGADB? O confronto das ideias nos faz avançar, Mas devemos manter a unidade.

    • Amigo, a questão é saber primeiro se o pastor Roberto José e o pastor Altair Germano estão errados. Quanto a punição, isso é utopia.

  2. Se o comentarista é marxista não deveria nem ser pastor, e fez bem em suspender aliás a igreja de Cristo deve romper com qualquer acordo que venha a macular a sã doutrina.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui