Marina Silva visita o Espírito Santo e garante que não haverá mudanças de posicionamento

0
32

“Dilma tem que explicar à população brasileira porque está entregando um país pior do que ela encontrou”

Marina Silva visita o Espírito Santo e garante que não haverá mudanças de posicionamento
Marina Silva (centro), Beto Albuquerque (esq.) gov. Renato Casagrande candidato à reeleição (dir.) – Foto: Seara News

Por Paulo Pontes

Marina Silva (PSB), candidata à Presidência da República, visitou o Espírito Santo nesta quinta-feira (18). Desembarcou no aeroporto de Vitória-ES, por volta das 15h30, e se dirigiu para o Clube Álvares Cabral, onde deu uma entrevista coletiva. Em seguida, realizou um comício, acompanhada de Beto Albuquerque, seu vice, e os correligionários como o governador e candidato à reeleição Renato Casagrande (PSB) e Neucimar Fraga (PV), candidato ao Senado.

Na entrevista, Marina Silva destacou que esta será a primeira vez que um presidente da república entregará um governo em piores condições do que encontrou. Citou o problema da inflação que está voltando, o baixo crescimento, e os juros altos.

Reconcentração de Renda

Marina Silva falou que há um grave problema de “reconcentração de renda” no país onde “Os 10% mais ricos estão ficando cada vez mais ricos e os 10% mais pobres estão ficando cada vez mais pobres. A presidente Dilma tem que explicar para a população brasileira porque ela está entregando um país pior do que ela encontrou”. Disse ainda que vai investir em políticas sociais, recuperar a capacidade do Estado de favorecer o investimento para que se possa ter os recursos para a manutenção dos programas sociais, e também fazer que o Brasil volte a crescer e gerar renda e qualidade de vida à população.

Distribuição dos Royalties do petróleo

Um assunto de interesse do Estado do Espírito Santo é a distribuição dos royalties do petróleo. A nova Lei, aprovada em 14/03/2013 pelo Congresso Nacional, diminui a cota destinada aos estados e municípios produtores, favorecendo os demais. Questionada sobre o assunto, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, afirmou que honrará os contratos, e disse: “A tradição que nós defendemos sempre foi a de honrar compromissos, de honrar contratos. Quem não é capaz de fazer isso é o atual governo que tem perdido cada vez mais credibilidade. Nós temos um sistema em que os contratos anteriores serão mantidos. O que foi aprovado pelo Congresso nesse momento, está no Supremo Tribunal Federal para decisão da justiça, e estamos aguardando que seja tomada uma posição que favoreça os estados produtores, sem prejuízo de que essa riqueza possa beneficiar todo país, como é a grande expectativa que se tem em relação aos recursos do pré-sal para a saúde e para a educação. Nossa proposta é a de honrar contratos e aguardar a decisão da justiça”.

Ofensas

Sobre as ofensas durante a campanha eleitoral, Marina disse que assumiu um compromisso com a sociedade brasileira de priorizar o debate e não o embate. Seu programa de governo tem uma proposta de passe livre para os estudantes, que vai destinar 10% da arrecadação bruta para melhorar a saúde, que vai antecipar a meta para a educação de tempo integral.

A candidata disse que não quer participar da velha política que tenta fugir dos problemas com ofensas pessoais, mas continuará debatendo o que interessa, com a decisão de sempre oferecer a outra face. Para a face da mentira, a verdade; para a face da falta de propostas, o programa; e, para a face da velha política, a nova política que está fazendo. “Essa é a diferença no nosso projeto, e não vamos perder o nosso foco…”, disse.

Infraestrutura do Estado

Sobre as obras que qualificam o Espírito Santo a uma maior competitividade, a presidenciável ressaltou que rodovias, ferrovias, aeroporto, e portos, fazem parte da agenda estratégica do desenvolvimento do Estado do Espírito Santo.

Em seu governo pretende ampliar o trabalho que já está sendo realizado pelo governador Renato Casagrande que já tem 16 escolas de tempo integral para universalizar o atendimento aos alunos. Trabalhar para que a saúde possa ter os recursos ampliados. Trabalhar as agendas ligadas à segurança pública aumentando os recursos com uma nova visão do que é o tratamento da violência.

Garantias contra mudanças de posicionamento

Perguntada sobre que garantias a sociedade tem de que não haverá mudanças no seu posicionamento, respondeu que tem um plano de governo feito em parceria com a sociedade, com uma plataforma aberta na internet que contou com a participação de 6 mil pessoas, 5 seminários regionais com milhares de participantes, vários seminários temáticos com especialistas da área de infraestrutura, educação, saúde, segurança, meio ambiente, do setor cultural, economia.

Disse ainda que a velha política não endente isso, e ainda não apresentaram um plano de governo. “Nós temos um plano de governo. Gostaria muito de poder conhecer o que pensa a Dilma e seu plano de governo para resolver o problema da inflação, dos juros altos, da corrupção. E a mesma coisa o governador Aécio que fala muito de programa, mais ainda não tem um programa para apresentar para a sociedade”, disse a candidata.

A perda do Fundap

Esse foi um prejuízo que acometeu o Estado do Espírito Santo, mas há um processo de discussão sobre o assunto, com a clareza da importância que determinadas receitas não podem ser subtraídas aos estados.

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome