Situação de escolas em Cariacica foi discutida na Assembleia Legislativa
Tema pautou reunião conjunta das comissões de Educação e de Proteção à Criança e ao Adolescente | Foto: Tati Beling

Pais de alunos querem que Estado reveja intenção de passar ao município a gestão de três unidades

A manutenção de três escolas estaduais localizadas na cidade de Cariacica foi tema de reunião conjunta das comissões de Educação e de Proteção à Criança e ao Adolescente nesta segunda-feira (16), no Plenário Judith Leão.

Foi deliberada a realização de reunião extraordinária na próxima quarta-feira (18), às 14 horas, para dar continuidade ao debate uma vez que o Secretário Estadual de Educação, Vitor de Ângelo, não compareceu.

Os representantes das escolas reclamam o fato de a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) não procurar os pais de alunos para conversar sobre a intenção de municipalizar as escolas.

Raquel do Carmo falou em nome dos pais de alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental EEEF Ilva Sebastiana Gomes, localizada no Bairro Bandeirante, que só souberam do movimento de municipalização quando não conseguiram fazer a rematrícula pela internet e procuraram a direção da escola.

“A fala do Governo é confusa, pois fala-se em reforma e em encerramento das atividades, quando sabemos que é possível manter os 220 alunos no galpão de 7 mil metros quadrados que existe dentro da área da escola, sem prejuízo para o ensino e para as atividades necessárias”, afirmou Raquel.

Já o representante dos pais de alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental EEFM Zaíra Manhães de Andrade, Miqueias de Oliveira Ferreira, alertou que Nova Rosa da Penha é o bairro mais populoso de Cariacica e a unidade é uma das primeiras escolas da região e atende cerca de mil alunos. “Com a municipalização, mais de 400 alunos terão de se deslocar para escolas de bairros vizinhos para fazer o EJA (Ensino de Jovens e Adultos) ou cursos profissionalizantes existentes hoje e que com a municipalização deixarão de ser oferecidos”, lembrou Miqueias.

Também participou do debate a presidente da associação de moradores do bairro Boa Vista, Raquel Sant’anna, onde fica a EEPEF professora Ilda Meirelles Freire, que está na lista para reforma e municipalização da Sedu.

Raquel alertou que a região já é pouco assistida em vários aspectos e a forma como os pais ficaram sabendo gerou abaixo assinado para que o Estado reconsidere o processo.

“Existem regras para fechamento de escola e uma delas é que os pais precisam ser informados com pelo menos 90 dias, o que não aconteceu. Ficamos sabendo ao não conseguimos fazer rematrícula pela internet, e as alternativas sugeridas não nos atendem, principalmente na questão do transporte destas crianças”, disse Raquel.

O deputado e presidente da Comissão de Educação, Vandinho Leite (PSDB), lamentou as informações desencontradas fornecidas pela pasta estadual e afirmou que seria preciso dar urgência ao assunto.

“Vamos convidar representante da Sedu, do Conselho Estadual de Educação, da Secretaria de Educação do Município de Cariacica, além dos representantes dos pais de alunos de forma a conseguir esclarecimentos e providências que não prejudicam os alunos”, adiantou.

Além de Vandinho Leite, participaram da reunião os deputados Dary Pagung (PSB), Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) e Sergio Majeski (PSB).

Fonte: Ales

DEIXE UM COMENTÁRIO
Siga Seara News no Twitter, no Facebook e Instagram
“O primeiro portal cristão no Estado do Espírito Santo”
.
Seara News 25 anos

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui