Malware: Vírus se espalha e rouba senhas

0
54

Malware: novo vírus é uma praga virtual se propaga pelo ar e entra em aparelhos pelo auto-falante ou microfone, mesmo que não haja sinal de internet.

Rober Marconi: Malware - Vírus se espalha e rouba senhas

Você sabia que é possível que o seu computador e até o seu telefone celular sejam infectados por um vírus que se espalha no ar por meio de ondas sonoras? Hackers desenvolveram um malware – uma espécie de rus – que se espalha pelo ar e infecta o computador entrando pelo auto-falante e microfone.

O coordenador dos cursos de Engenharia e Sistema de Informação da Faesa, Rober Marcone, explica que o novo vírus se instala na Bios do computador, danificando seu funcionamento:

“O virus é capaz de passar de um computador para outro por meio de sinais de som inaudíveis ao ouvido humano e ao sistema de som da máquina. Ele entra pelo microfone ou ato-falante da máquina”.

Por se espalhar por ondas sonoras, o novo rus dispensa inclusive a conexão com a internet para danificar a máquina.

A ameaça pode transmitir senhas e outros dados mesmo que esta segunda máquina não esteja conectada à internet.

Segundo especialistas, o rus transfere senhas e dados por uma distância de até 20 metros. No entanto, se forem utilizados repetidores de áudio, a invasão poderá ser feita entre distâncias maiores.

“Mas, apesar disso, existe uma dificuldade na quantidade de dados que poderiam ser transmitidos, pois a transferência por meio de som ainda é muito limitada”, explica Marconi.

O especialista em telecomunicações Renan Barcellos acredita que, como os Smartphones possuem uma estrutura parecida com as dos computadores, os vírus poderiam também se espalhar para os celulares.

“O Smartphone também possui memória, auto-falante, microfone. Por isso, também poderia ser infectado com o vírus. Mas, até o momento não sabemos dizer se esta nova ameaça já está se espalhando pelo Brasil”, salientou.

A má notícia está relacionada ao fato que ainda não há “cura” para o virus, uma vez que ele não é detectado por nenhum antivírus.

Especialistas, porém, apontam que um sistema que detecta áudios intrusos poderia identificar sinais modulados ou mensagens escondidas, o que poderia ajudar a combatê-lo.

“Mas, se a ameaça de fato virar uma praga no mundo virtual, com certeza as grandes empresas especializadas em segurança vão desenvolver uma antivírus de proteção”, alerta Barcellos.

Malware: Vírus se espalha e rouba senhas

Antivirus é a melhor arma contra as pragas virtuais

Quanto mais a tecnologia se desenvolve e meios de conexão como computadores e tablets acompanham essa evolução, maior é o medo de ser infectados por pragas virtuais.

O antivírus pode não ser o único responsável pela segurança do computador e celular, mas é apontado por especialistas como um dos principais meios para quem deseja proteger sua máquina.

“É possível encontrar bons softwares de proteção gratuitos como o Avira e o AVG, que oferecem a proteção básica. Já os que são pagos são superiores aos gratuitos, já que oferecem amplo suporte e proteção mais elaborada”, afirma o professor de Ciência da Computação Vinícius Rosalém.

É importante manter o antivírus sempre atualizado.

Análise: Vírus nunca devem ser ignorados

“O vírus em questão foi batizado de badBios, que pode ser descrita como a parte que, entre outras coisas, diz ao seu computador como ele deve se relacionar com seus periféricos de entrada e saída, desde o monitor até o microfone e caixa de som. Aparentemente, o vírus utiliza os auto-falantes do computador para transmitir sons em alta frequência, que não podemos ouvir. Mas, como podem ser captados pelo microfone de outro computador, o vírus se espalha por meio de ondas sonoras. Até o momento, o vírus ainda não foi isolado. Em caso de dúvida, nunca se deve ignorar uma dessas pragas virtuais”, analisa Marcelo Novaes, mestre em informática e professor de Sistema de Informação da UVV.

Fonte: Jornal A Tribuna, 10/03/2014

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome