Mais de 40 pessoas aceitam a Cristo no Paraguai

0
23

Mais de 40 pessoas aceitam a Cristo no Paraguai

O Espírito Santo está atuando no Paraguai, onde através do ministério da missionária Ana Lúcia Gonçalves pessoas têm reconhecido a autoridade do Senhor sobre suas vidas. Em um único mês, entre atividades em escolas, igrejas e localidades próximo à cidade de Encarnación, a missionária contou 42 pessoas que confessaram a Jesus como Salvador.

“O povo paraguaio tem o coração muito duro para o Evangelho, mas também sei que é o Espírito Santo quem convence o homem do pecado. Este tempo estivemos preparando a terra e plantando as sementes; algumas caíram em terra dura, e outras, em terra boa; o último mês foi tempo de colher os frutos”, conta Ana Lúcia.

A missionária compartilha como aconteceram algumas dessas conversões. Após visitar uma unidade do PEPE (programa socioeducativo), ela fez evangelismo nas ruas. Foi quando conheceu uma senhora com quem compartilhou o plano da salvação.

“No final, perguntei se ela queria entregar sua vida a Cristo, e ela disse: ‘Sim’. A senhora fez a oração de entrega e confessou que Cristo é o único Senhor e Salvador de sua vida”, relata Ana Lúcia. “Naquela cidade também tivemos decisões de adolescentes e de algumas mulheres na penitenciária, onde o capelão dará continuidade ao discipulado”, acrescenta.

Durante a visita a um hospital, também houve pessoas que se decidiram por Cristo. Todas elas serão acompanhadas pela capelã, para manter o contato e direcioná-las a uma igreja.

Segundo Ana Lúcia, o PEPE também tem se mostrado um ótimo instrumento para alcançar as famílias dos alunos.

“Tivemos uma reunião com os pais do PEPE de vários locais, e ali oito pessoas entregaram sua vida a Jesus. Na Igreja Batista de las Delicias, tivemos três reconciliações e duas conversões. Ali, a maioria das pessoas assumiu um compromisso com Cristo de disponibilizar suas vidas ao trabalho do Reino de Deus”, diz.

A missionária afirma que “estamos no tempo de colher” e por isso pede oração pelos novos convertidos, para que as igrejas e instituições possam dar o acompanhamento necessário aos que precisam de crescimento espiritual.

“Poderemos ajudar aqueles que estão mais perto, mas na realidade, minha intenção é que cada organização seja responsável por cada pessoa que se rendeu aos pés do Senhor, pois cabe a cada organização discipular essas vidas”, explica.

Ana Lúcia conclui rendendo honra e glória a Deus e também agradecendo aos irmãos brasileiros que estão “segurando as cordas” do ministério desenvolvido por ela no Paraguai.

“Sou grata ao Senhor por cada um de vocês, bem como das igrejas que têm visão e paixão pelo Reino de Deus”, finaliza.

Fonte: JMM

ESCREVA UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome